Visualizações

25

Arranjos produtivos e estratégias para o aproveitamento sustentável da biodiversidade no estado do Amazonas

Publicado em 14 de julho de 2021.

As potencialidades da biodiversidade da maior floresta tropical do mundo são indiscutíveis, mas poucas ações concretas têm sido observadas no que tange à implementação de políticas públicas sustentáveis que atendam às demandas econômicas, sociais e ambientais da população que habita a Amazônia.

Não se trata de buscar uma alternativa o qual apresentou prosperidade em algum lugar do mundo e sim em analisar a matriz de oportunidades que temos disponível em meio à riqueza de ativos ambientais que possam ser explorados de forma sustentável.

Necessitamos nos debruçar de forma urgente para que juntos possamos identificar uma forma sustentável de exploração das riquezas da floresta, apontar um modelo de desenvolvimento regional endógeno que atenda às necessidades regionais com foco na redução das vulnerabilidades socioeconômicas e ambientais bem como buscar ações de melhorias no que tange à infraestrutura amazônica.

Foi com o propósito de valorização das potencialidades regionais com base na riqueza da floresta e da exploração dos ativos ambientais que o pesquisador se debruçou e realizou a sua abordagem acerca dos Arranjos Produtivos Locais de Fitoterápicos e Fitocosméticos e Estratégias como um Instrumento de Gestão para a Biodiversidade no Estado do Amazonas.

Com esse propósito, a abordagem teve início com as diversas maneiras como o conceito de APL tem sido compreendido e utilizado por diferentes agentes econômicos e adentrou na reflexão sobre o que foi visto e apoiado no APL de Fitoterápicos e Fitocosméticos do Estado do Amazonas, apresentando um diagnóstico do modelo de investimento do setor público em APLs, a partir da medição da eficiência do desempenho na principal base de informação selecionada, que foi o Programa PAPPE Subvenção/FAPEAM, com foco nas áreas de gestão da produção, qualidade, capital social e ações tecnológicas.

O trabalho apresenta uma ampla análise de variáveis que possibilitaram o mapeamento dos clusters de empresas e instituições interconectadas bem como a avaliação de resultados alcançados que se bem explorados poderão contribuir para a implantação das ações de melhoria a serem executadas a partir de recursos públicos subvencionados.

Porém, muito ainda precisa ser feito para que possamos avançar e termos resultados positivos uma vez que ao longo da pesquisa identificou-se limitações, dificuldades e fragilidades do modelo de gestão de cada empresa objeto de análise deste estudo. Tais limitações também se aplicam quando analisamos a necessidade de reorientação da matriz econômica e ambiental bem como do redirecionamento das políticas públicas regionais.

Por fim, sabemos da importância da exploração dos Arranjos Produtivos Locais – APLs para a região amazônica no que tange à contribuição para a geração de emprego e renda regionais, para o fomento de políticas públicas e para o fortalecimento e identificação de um modelo de desenvolvimento regional com características amazônicas que contribua para reduzir as vulnerabilidades socioeconômicas, para preservação ambiental agregando valor aos produtos da floresta.

Desejamos a todos uma excelente leitura e reflexão acerca dos Arranjo Produtivo Local de Fitoterápicos e Fitocosméticos e Estratégias como um Instrumento de Gestão para a Biodiversidade no Estado do Amazonas.

Michele Lins Aracaty e Silva

Arranjos produtivos e estratégias para o aproveitamento sustentável da biodiversidade no estado do Amazonas

DOI: https://doi.org/10.22533/at.ed.092211407

ISBN: 978-65-5983-309-2

Palavras chave: 1. Biodiversidade - Amazonas. 2. Desenvolvimento econômico e social. 3. Arranjos produtivos locais. 4. Eficiência do desempenho. I. Noronha, Marconde Carvalho de. II. Miranda, Ires Paula de Andrade. III. Silva, Michele Lins Aracaty e. IV. Título.

Ano: 2021

Autores

  • MARCONDE CARVALHO DE NORONHA
  • IRES PAULA DE ANDRADE MIRANDA
  • MICHELE LINS ARACATY E SILVA
  • DIMAS JOSE LASMAR