Visualizações

113

Arte-educação como Instrumento de Eficácia, Eficiência e Efetividade na Gestão Integrada de Resíduos Sólidos no Tribunal de Justiça de Pernambuco

Os recursos naturais sempre foram utilizados para a sobrevivência humana. Como são finitos, seu uso irracional torna a realidade insustentável e coloca em risco a própria existência humana. Este cenário exige adoção de medidas urgentes voltadas à sensibilização da sociedade. A Educação Ambiental é instrumento básico para implementar algum programa ou projeto ambiental. Torna-se, então, relevante conhecer os métodos adequados à divulgação da informação, assim como desenvolver modos de avaliação, o que vai permitir aferir-se se tais métodos conseguem promover melhores resultados. Esta pesquisa se propôs a examinar em que consiste a Arte-Educação e seu nível de eficácia, eficiência e efetividade com o objetivo de identificar quais ferramentas são consideradas mais atraentes à conscientização/sensibilização para a gestão integrada de resíduos sólidos. Para tanto, estudou-se a percepção socioambiental dos servidores. Interveio-se no estudo através da música e da poesia, com a atividade educativa “Amor, a linguagem para florescer o meio”. O trabalho foi realizado no II Tribunal do Júri do Recife, cuja competência para julgar os crimes dolosos contra a vida motivou a escolha. A amostra abrangeu 100% do universo estudado, totalizando 25 participantes. Utilizou-se o método exploratório-descritivo e a abordagem quali-quantitativa, além dos procedimentos éticos-legais, da pesquisa bibliográfica, documental e de campo. Os dados foram coletados por meio da aplicação de questionários. A análise textual concentrou-se no conteúdo das respostas. Para 100% dos participantes, a arte-educação é eficaz, eficiente e efetiva para a conscientização ambiental. Apuraram-se as artes visuais, cênica, digital e literária como ordem de preferência à sensibilização. Obtiveram-se, como resultados negativos, o baixo índice de participação nos programas e atividades realizadas pela instituição e a pouca valorização do servidor. Concluiu-se que a maior dificuldade para a execução da gestão ambiental são os paradigmas culturais. Também, que a utilização concomitante de recursos como a arte-educação, educação ambiental e percepção ambiental potencializa a promoção de mudanças na maneira de pensar, sentir e agir das pessoas e orienta ao alcance da sustentabilidade. Sugere-se reavaliação e maior investimento na política de valorização de servidor e na regularidade na promoção de ações educativas, visando à consecução de uma gestão mais eficaz, eficiente e efetiva.

Arte-educação como Instrumento de Eficácia, Eficiência e Efetividade na Gestão Integrada de Resíduos Sólidos no Tribunal de Justiça de Pernambuco

DOI: 10.22533/at.ed.143200511

ISBN: 978-65-5706-514-3

Palavras chave: 1. Educação ambiental. 2. Pernambuco. 3. Conscientização ambiental. 4. Ações educativas. 5. Responsabilidade compartilhada. 6. Percepção. 7. Sensibilização. I. Dutra, Rosângela Maria Ferraz. II. Lins, Eduardo Antonio Maia. III. Cordeiro, Luiz Filipe Alves. IV. Título.

Ano: 2020

Autores

  • ROSÂNGELA MARIA FERRAZ DUTRA
  • EDUARDO ANTONIO MAIA LINS
  • LUIZ FILIPE ALVES CORDEIRO