Visualizações

94

Acesso à Água e Produção de Alimentos: Os Impactos das Cisternas em Ibaretama, Ceará

Caro leitor, o livro ‘’Acesso à água e produção de alimentos: os impactos das cisternas em Ibaretama, Ceará’’, de autoria de Ma. Maria Elanny Damasceno Silva, e os professores Dr. Juan Carlos Alvarado Alcócer e Dra. Olienaide Ribeiro de Oliveira Pinto, que fazem parte do Mestrado Acadêmico em Sociobiodiversidade e Tecnologias Sustentáveis (MASTS) da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira Campus das Auroras (UNILAB) e também do professor Dr. Ciro de Miranda Pinto do Instituto de Desenvolvimento Rural da UNILAB, foi produzido por meio da articulação da dissertação de Maria Elanny Damasceno Silva financiada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).

O livro busca informar a importância das cisternas como tecnologia social e limpa de captação de água de chuva, que serve como alternativa para reduzir a problemática da falta de água e produção de alimentos em muitos municípios do Semiárido do Nordeste Brasileiro. Buscou-se analisar a partir da percepção dos usuários os impactos do uso das cisternas no município de Ibaretama, localizado no Sertão Central cearense.

O Nordeste brasileiro é conhecido pelos desastres sociais causados pelas secas recorrentes no decorrer dos séculos anteriores. Sabe-se que o clima Tropical Semiárido tem suas peculiaridades e, embora haja tecnologias de monitoramento climático capazes de antever instabilidades de chuvas, a sociedade e meio ambiente ainda sofrem com as severas estiagens. Cabe aos governantes das três esferas políticas, Instituições de Pesquisas, Organizações Não Governamentais (ONGs) e sociedade civil implantarem nas regiões atingidas pelo fenômeno natural medidas capazes de diminuir a escassez de águas, por meio de tecnologias adequadas que mantenham as populações rurais de baixa renda com direito a água para consumo e produção, favorecendo a qualidade de vida e contribuindo no desenvolvimento social e econômico. No decorrer do texto serão citados estudos que apontam a incidência de secas severas em intervalos de dez anos com permanência entre dois a três anos. A tendência é que essas experiências se tornem mais frequentes nas próximas décadas devido ao agravamento dos impactos ambientais.

Durante a história do Nordeste a seca foi tratada como um problema de difícil solução.

Contudo, o clima Tropical Semiárido possui instabilidades sazonais afetando a regularidade de precipitações chuvosas. Os eventos climáticos La Niña e El Niño também influenciam, sendo responsáveis por aquecimentos ou esfriamento dos ventos que ocasionam chuvas intensas e estiagens nas regiões que costumeiramente percorrem.

Para isso, pesquisas climatológicas são frequentemente realizadas nas diversas áreas das Ciências com intuito de antecipar possíveis estiagens e planejamentos hídricos capazes de prover a necessidade humana e animal por água, além das lacunas a longo prazo nos setores econômicos, sociais e ambientais.

Os governos vêm atuando com programas e investimentos públicos nas regiões atingidas por secas mediante políticas públicas de convivência com o Semiárido. Uma dessas iniciativas que visa a disponibilidade de água para famílias rurais é o Programa Nacional de Apoio a Captação de Água da Chuva e Outras Tecnologias Sociais de Acesso à Água - Programa Cisternas, uma política do Governo Federal em parceria com as esferas estaduais, municipais e civis do Nordeste. O programa obteve abrangência nos Estados nordestinos e ganhou notoriedade mundial por seus resultados eficazes às populações das zonas semiáridas brasileira.

A água é um recurso indiscutivelmente necessário, não unicamente para a permanência das espécies como também para qualidade de vida em sociedade. Em 2017 o programa foi eleito como uma das três melhores políticas públicas do mundo, no Prêmio Internacional de Política para o Futuro. Para avaliar os resultados das comunidades rurais, após a vinda do programa, pesquisas são realizadas frequentemente no país com intuito de verificar os efeitos das tecnologias sociais nas comunidades atendidas.

Nesse contexto, torna-se fundamental qualificar o Programa Cisternas na percepção dos beneficiários no sentido de observar quais mudanças ocorreram na rotina diária dos habitantes, após a instalação de cisternas em municípios do Semiárido Nordestino, como é o caso de Ibaretama no Estado do Ceará, Brasil, que é constantemente afetado pela escassez de chuvas. Por ser uma pesquisa pioneira no município, ao buscar no público alvo a mensuração dos efeitos das tecnologias sociais, na mesma ocasião contribui para a produção de dados avaliativos do Programa Cisternas, bem como auxilia na divulgação de possíveis propostas alternativas de aperfeiçoamento da política hídrica. Por ser uma política destinada ao bem-estar da população rural e convivência com o semiárido este estudo analisa sob o ponto de vista dos beneficiários os impactos sociais, econômicos e sustentáveis das cisternas para consumo humano e produtivo.

Portanto, neste livro foram avaliados os impactos e a satisfação dos usuários dos Programas de Cisternas como política pública de incentivo e apoio a convivência sustentável com o Semiárido no município de Ibaretama, Ceará. Para atender a proposta, foram verificados quais tipos de tecnologias existentes e as principais finalidades hídricas; comparou-se por meio de entrevistas a situação hídrica das famílias antes e após a implantação do Programa Cisternas; averiguou-se a contribuição no acesso à água, tanto quanto em estiagens prolongadas como em épocas em que não ocorreram o fenômeno climático; e apontou os impactos sociais, econômicos e sustentáveis da adesão do programa.

Finalmente, agradecemos à CAPES pelo apoio ao projeto de pesquisa da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro–Brasileira (UNILAB) permitindo que os autores desenvolvessem as atividades relacionadas ao referido estudo.

Reiteramos que o projeto foi desenvolvido no Mestrado Acadêmico em Sociobiodiversidade e Tecnologias Sustentáveis (MASTS) entre os anos de 2017 a 2018.

Queremos agradecer também a Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA) com sede em Fortaleza, Ceará e a Secretaria de Agricultura, Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Desenvolvimento Econômico do município de Ibaretama pela colaboração com nosso projeto de pesquisa. Do mesmo modo, agradecemos em especial as famílias rurais beneficiadas com cisternas que permitiram contribuir com suas opiniões para a realização dos resultados da pesquisa, por meio de entrevistas em suas residências, evidenciando suas realidades com o uso das cisternas no cotidiano rural.

Aproveitamos para saudar todos os leitores expressando que este livro é um grande passo para a divulgação das ações de sustentabilidade no Estado do Ceará, o qual carece e necessita de mais discussões como as que constam nesta obra. Que tais temas sejam inspirações para tornar possível o desenvolvimento de práticas educativas sustentáveis em uma perspectiva interdisciplinar.

Desejamos uma boa leitura a todos!

Os autores.

Acesso à Água e Produção de Alimentos: Os Impactos das Cisternas em Ibaretama, Ceará

DOI: 10.22533/at.ed.068201610

ISBN: 978-65-5706-506-8

Palavras chave: 1. Sustentabilidade. 2. Ibaretama - CE. 3. Programa Cisternas. 4. Programa P1+2. 5. Semiárido Cearense. 6. Zona Rural. I. Silva, Maria Elanny Damasceno. II. Alcócer, Juan Carlos Alvarado. III. Pinto, Olienaide Ribeiro de Oliveira. IV. Título.

Ano: 2020

Autores

  • MARIA ELANNY DAMASCENO SILVA
  • JUAN CARLOS ALVARADO ALCÓCER
  • OLIENAIDE RIBEIRO DE OLIVEIRA PINTO
  • CIRO DE MIRANDA PINTO