Visualizações

5

DANDO MAIS TEMPO AO TEMPO NAS ESCOLAS

Apresentamos aqui os resultados de dois estudos realizados no estado do Rio de Janeiro – um em Vassouras e outro na capital. Ambos estudos investigam o desenvolvimento de conceitos temporais entre crianças do 2º ao 5º ano do Ensino Fundamental. Um instrumento foi elaborado para testar o conhecimento das crianças em conceitos temporais e aplicado, no Estudo 1, antes e depois de um curso de formação para as professoras participantes; e, no Estudo 2, apenas uma vez, buscando aferir um possível descompasso entre o conhecimento temporal e os conceitos trabalhados nos materiais didáticos adotados pelas escolas. Os resultados apontam para um desconhecimento de conceitos temporais que fazem parte do cotidiano das crianças e que são trabalhados com elas desde a educação infantil. O descompasso entre o que as crianças sabem e o que se espera que elas saibam, como refletido pelos materiais didáticos, foi confirmado na pesquisa. As conclusões apontam para a necessidade de haver uma formação específica nos cursos de Pedagogia sobre o desenvolvimento de conceitos temporais na infância, de modo a garantir um trabalho pedagógico consciente em sala de aula e dirimir o tanto a falta de conhecimento das crianças, como o descompasso entre expectativa e realidade.

DANDO MAIS TEMPO AO TEMPO NAS ESCOLAS

DOI: 10.22533/at.ed.30321020918

Palavras chave: conceitos temporais; livros didáticos; formação de professores

Keywords: temporal concepts; textbooks; teacher training

Abstract:

In this paper, we present the results of two studies carried out in the state of Rio de Janeiro – one in Vassouras and the other in the state’s capital. Both studies investigate the development of temporal concepts among children from 2nd to 5th grade of elementary school. An instrument was designed to test children's knowledge of temporal concepts and applied, in Study 1, before and after a training course for participating teachers; and, in Study 2, only once, seeking to assess a possible mismatch between temporal knowledge and the concepts worked on in the teaching materials adopted by schools. The results point to a lack of knowledge of temporal concepts that are part of children's daily lives and that are worked with them since early childhood education. The mismatch between what children know and what they are expected to know, as reflected by the teaching materials, was confirmed in the research. The conclusions point to the need for specific focus in teacher training courses on the development of temporal concepts in childhood, in order to ensure a conscious pedagogical work in the classroom and to resolve both the lack of knowledge of children and the mismatch between expectation and reality.

Autores

  • Zena Eisenberg
  • Carlos Alberto Quadro Coimbra
  • Sibele Cazelli
  • Jéssica Castro Nogueira