Visualizações

4

UM OLHAR À MÃE: RELATO DE EXPERIÊNCIA ACERCA DE PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA COM GESTANTES DA REDE PÚBLICA

A gestação é um período de intensas mudanças e descobertas tanto físicas quanto emocionais para a mulher, e essa preparação para o nascimento de uma nova criança impactará no percurso de desenvolvimento que se seguirá. O objetivo dessa pesquisa foi conhecer a realidade nas unidades selecionadas para o estudo, no que diz respeito ao bem estar emocional de gestantes entre vinte e trinta semanas de gestação, e realizar intervenções em grupo terapêutico. Trata-se de um relato de experiência realizado através de um estudo de coorte, quantitativo, de cunho exploratório e descritivo, realizada em três unidades básicas de saúde localizadas em um distrito sanitário de saúde de uma capital do sul do país. A amostra total de gestantes captadas nas unidades de saúde no tempo 0 foi de 165 mulheres, sendo que 35 delas apresentaram sintomas de ansiedade ou depressão, e a amostra final foi equivalente a 11 participantes. A seleção se deu a partir dos resultados acima de onze na aplicação da Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressão – HAD. Foram realizados três grupos distintos, que contaram com dois encontros em cada unidade de saúde. Os resultados obtidos foram relacionados com a literatura já existente sobre o assunto. Além disso, foi realizada uma revisão narrativa, as buscas de dados foram realizadas nas bases: PUBMED, BVS e Google Acadêmico, com os descritores: Gestante, Saúde Mental, Rede Pública. Foram excluídos artigos que não relataram os aspectos psíquicos e emocionais de gestantes e aqueles que ressaltaram a importância de outros métodos terapêuticos além do psicológico. Ao todo, foram selecionados dezesseis artigos que correspondiam aos critérios definidos. A intervenção grupal pôde ser considerada positiva, visto que criou situações de apoio mútuo entre as participantes, explicado através do fenômeno da identificação projetiva. Conclui-se que os grupos terapêuticos são estratégias importantes para trabalho com gestantes que apresentam sintomas de ansiedade ou depressão.

UM OLHAR À MÃE: RELATO DE EXPERIÊNCIA ACERCA DE PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA COM GESTANTES DA REDE PÚBLICA

DOI: 10.22533/at.ed.3032102093

Palavras chave: Gestante; Saúde Mental; Rede Pública.

Keywords: : Pregnant Woman; Mental Health; Public Health Network

Abstract:

Pregnancy is a period of intense physical and emotional changes and discoveries for a woman, and this preparation for the birth of a new child will impact the developmental path that will follow. The objective of this research was to know the reality in the health centers selected for the study, regarding the emotional well-being of pregnant women between twenty and thirty gestation weeks, and to perform interventions in therapeutic groups. This is an experience report through a cohort, quantitative, exploratory, and descriptive study, carried out in three basic health centers located in a sanitary health district of a southern Brazilian capital. The total sample of pregnant women picked up at the health centers at time 0 was 165 women, 35 of whom had symptoms of anxiety or depression, and the final sample was equivalent to 11 participants. The selection was based on the results above eleven on the application of the Hospital Anxiety and Depression Scale - HAD. Three different groups were held, with two meetings in each health center. The results obtained were related to the existing literature on the subject. In addition, a narrative review was conducted, data searches were performed in the databases: PUBMED, BVS, and Google Scholar, with the descriptors: Pregnant Woman, Mental Health, Public Network. Articles that did not report on the psychic and emotional aspects of pregnant women and those that stressed the importance of therapeutic methods other than psychological were excluded. A total of sixteen articles matching the defined criteria were selected. The group intervention could be considered positive, since it created situations of mutual support among the participants, explained through the phenomenon of projective identification. From this, in can be concluded that therapeutic groups are important strategies for working with pregnant women who present symptoms of anxiety or depression.

Autores

  • Thais Daiane Schmidt
  • Evelyn Mattes Bueno