Visualizações

40

PERCEPÇÃO DOS PAIS E DAS CRIANÇAS SOBRE A PRIVAÇÃO E O PROCESSO DE RETOMADA DAS AULAS DE NATAÇÃO

A pandemia da COVID-19 restringiu no Brasil, a liberdade da prática das aulas de natação na infância, e os resultados deste longo recesso ainda não são claros, tanto para a percepção dos pais quanto das crianças, frente a privação da prática, bem como, a possibilidade do retorno às aulas. Foram objetivos deste trabalho compreender a luz da percepção dos pais, os efeitos da privação e o processo de retomada das aulas de natação para seus filhos; e identificar na percepção das crianças, qual o impacto da suspensão das aulas, do que mais sentiram falta e como foram suas reações ao saberem da possibilidade do retorno. O estudo foi estruturado por um questionário respondido por tutores (178) e entrevista de grupo focal realizada com as crianças (58). Os resultados indicaram para os tutores: uma mudança cultural, onde a procura por saúde através da natação passa a ter mais prioridade; pode-se observar também, que os pais demonstraram estar seguros com os procedimentos de biossegurança adotados pelas escolas e que as crianças se adaptaram às novas rotinas; para as crianças: evidenciou-se o vínculo com os amigos e os professores, como também, identificaram-se os sentimentos negativos autodeclarados da privação das aulas de natação, o desejo das crianças de retornarem e a felicidade narrada com o reencontro ao mundo aquático.

PERCEPÇÃO DOS PAIS E DAS CRIANÇAS SOBRE A PRIVAÇÃO E O PROCESSO DE RETOMADA DAS AULAS DE NATAÇÃO

DOI: 10.22533/at.ed.3742120053

Palavras chave: crianças, natação e COVID-19

Keywords: children, swimming and COVID-19

Abstract:

The pandemic of COVID-19 restricted in Brazil, the freedom to practice swimming lessons in childhood, and the results of this long recess are still unclear, both for the perception of parents and children, in face of deprivation of the practice, as well as, the possibility of returning to school. The objectives of this work were to understand the light of the parents' perception, the effects of deprivation and the process of resuming swimming lessons for their children; and to identify in the children's perception, what was the impact of the suspension of classes, what they missed most and how their reactions were when they learned of the possibility of returning. The study was structured by a questionnaire answered by tutors (178) and a focus group interview conducted with the children (58). The results indicated for the tutors: a cultural change, where the search for health through swimming, begins to have more priority; it can also be observed that the parents demonstrated to be safe with the biosafety procedures adopted by the schools and that the children adapted to the new routines; for children: the bond with friends and teachers was evidenced, as well as the self-declared negative feelings of deprivation of swimming lessons, the children's desire to return and the happiness narrated with the reunion with the world were identified aquatic.

Autores

  • William Urizzi de Lima
  • Almir Marchetti
  • Ana Maria Pinheiro
  • Reinaldo Arcaro Jr
  • Gustavo Borges
  • Fabrício Madureira