Visualizações

16

AUTISMO E ATIVIDADES FÍSICAS: ALGUMAS REFLEXÕES

este artigo apresenta os resultados de uma investigação sobre atividades físicas e autismo. Utilizou-se pesquisa bibliográfica, por meio de materiais já produzidos e publicados, como: cursos e documentos que possuem o autismo como tema; sites para a busca de artigos científicos; bibliotecas presenciais e virtuais; e-books; vídeos e links com disponibilização de atividades práticas para autistas; e outros tipos de produção. A partir dos conteúdos investigados, das produções teóricas, das metodologias encontradas e das possibilidades de participação dos indivíduos autistas em modalidades que envolvem a cultura corporal do movimento, notou-se a importância da intervenção da Educação Física no desenvolvimento cognitivo, motor, afetivo, na melhora da interação social, no amadurecimento das habilidades e capacidades comunicativas, na expressividade e na qualidade de vida da criança autista. As atividades contribuem de forma significativa para o desenvolvimento das habilidades psicossociais, tais como comunicação, interação social, afetividade, expressividade, dentre outras, além de auxiliarem e estimularem o amadurecimento psicomotor. Os estudos evidenciam a importância da adaptação das modalidades de acordo com as particularidades, dificuldades e necessidades da criança diagnosticada com o espectro. 

AUTISMO E ATIVIDADES FÍSICAS: ALGUMAS REFLEXÕES

DOI: 10.22533/at.ed.37421200515

Palavras chave: Autismo. Educação. Educação Física. Atividades físicas. Inclusão educacional.

Keywords: Autism. Education. Physical education. Physical activities. Educational inclusion.

Abstract:

this article presents the results of an investigation into physical activities and autism. Bibliographic research was used, using materials already produced and published, such as: courses and documents that have autism as a theme; websites for searching for scientific articles; classroom and virtual libraries; e-books; videos and links with practical activities for autistic people; and other types of production. From the investigated contents, the theoretical productions, the methodologies found and the possibilities of participation of autistic individuals in modalities involving the body culture of the movement, the importance of Physical Education intervention in cognitive, motor, affective development was noted improvement in social interaction, in the maturation of communicative skills and abilities, in the expressiveness and quality of life of the autistic child. Activities contribute significantly to the development of psychosocial skills, such as communication, social interaction, affectivity, expressiveness, among others, in addition to helping and stimulating psychomotor maturation. The studies show the importance of adapting the modalities according to the particularities, difficulties and needs of the child diagnosed with the spectrum.

Autores

  • Jheniffer Sabino Dias
  • Gustavo Ferreira dos Santos
  • Jéssica Rezende Souza
  • Núbia Gonçalves dos Santos
  • Pamylla Cristina Gonçalves Rodrigues
  • Vivianne Oliveira Gonçalves
  • Renata Machado de Assis