Visualizações

8

A ACESSIBILIDADE DAS ESCOLAS BRASILEIRAS PARA ALUNOS COM SÍNDROME DE DOWN

Esta revisão tem por objetivo reunir a literatura existente para apontar as políticas de acessibilidade das escolas brasileiras para alunos com síndrome de down, através de uma revisão que reúne as condições da educação especial brasileira e das questões referentes às políticas públicas de inclusão dessa minoria. A síndrome de Down (SD) é uma doença genética. O diagnóstico clínico da criança pode ser feito pelas suas características físicas (fenótipo) nas primeiras horas após o nascimento, seguido da análise citogenética do cariótipo metafásico a ser confirmado. Falar em educação especial no Brasil significa necessariamente considerar os dois componentes de nossa história: a desigualdade e a diversidade. O país foi estabelecido com base na diversidade de população e história, mas de formas extremamente desiguais. Para integrar as escolas à sociedade, as instituições educacionais precisam eliminar obstáculos em sua estrutura física e oferecer outras ideias que considerem a diversidade, atendam às necessidades dos alunos e alunos com deficiência e adotem métodos adequados às diferenças desses alunos. Conclui-se, portanto, que a educação especial no Brasil passa por situações peculiares desde os primeiros tempos do investimento público na educação, e que desde a promulgação de tratados internacionais e do reconhecimento dos direitos da pessoa com deficiência, que o ambiente escolar vem se preparando para os desafios de receber os alunos com síndrome de down.

A ACESSIBILIDADE DAS ESCOLAS BRASILEIRAS PARA ALUNOS COM SÍNDROME DE DOWN

DOI: 10.22533/at.ed.8192101027

Palavras chave: Educação especial. Síndrome de down. Políticas Públicas. Educação inclusiva

Keywords: Special education. Down's syndrome. Public policy. Inclusive education

Abstract:

This review aims to bring together the existing literature to point out the accessibility policies of Brazilian schools for students with down syndrome, through a review that brings together the conditions of Brazilian special education and issues related to public policies for the inclusion of this minority. Down syndrome (DS) is a genetic disease. The child's clinical diagnosis can be made by its physical characteristics (phenotype) in the first hours after birth, followed by the cytogenetic analysis of the metaphasic karyotype to be confirmed. Talking about special education in Brazil necessarily means considering the two components of our history: inequality and diversity. The country was established based on the diversity of population and history, but in extremely unequal ways. In order to integrate schools into society, educational institutions need to eliminate obstacles in their physical structure and offer other ideas that take into account diversity, meet the needs of students and students with disabilities and adopt methods appropriate to the differences of these students. It is concluded, therefore, that special education in Brazil goes through peculiar situations since the first days of public investment in education, and that since the promulgation of international treaties and the recognition of the rights of people with disabilities, that the school environment has been preparing for the challenges of receiving students with down syndrome.

Autores

  • RONNEO LUCIO SILVA RODRIGUES
  • ALANNA CRIS SILVA RODRIGUES
  • EVAN PEREIRA BARRETO
  • MÔNICA CRISTINA DE OREQUIO
  • MARCELLA DE ORÉQUIO FERNANDES MACHADO
  • ANGERICA MAURÍCIO DE SOUZA GOMES
  • JOSINETE BRAGA BORGES LORDES
  • ANA LIDIA MOREIRA MENDES DOS SANTOS
  • EVILÁSIO MUSSY CAETANO JUNIOR
  • ADELMA BENEVIDES DE LIMA
  • CAROLINE FARDIN ARAUJO
  • ADRIELLE FERNANDES