Visualizações

5

A FORMAÇÃO DOCENTE PARA AVALIAR: DESAFIOS E POSSIBILIDADES

Esta pesquisa se desenvolveu a partir das inquietações surgidas durante a minha pesquisa de mestrado, na qual estudei a avaliação das aprendizagens e a suas implicações no trabalho pedagógico em uma escola organizada em ciclos do Distrito Federal. Nesta investigação, observei que os professores compreendiam a importância da avaliação formativa como diagnóstica das aprendizagens e guia para a organização do trabalho pedagógico, porém, a análise dos dados evidenciou certo distanciamento entre o discurso e a prática. A partir destas informações e acreditando que, possivelmente, a maneira de avaliar de cada professor está ligada à sua formação é que propus essa investigação, a qual tem como objetivo analisar como está sendo desenvolvida a formação docente para avaliar em alguns cursos de licenciatura. A metodologia utilizada é de cunho qualitativo, conforme Lüdke e André (1986) e a perspectiva de pesquisa é a crítico-dialética, referenciada por Gamboa (2006). O procedimento desenvolvido é o estado do conhecimento no banco de dados da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações (BDTD), na qual demarquei um recorte temporal de 2009 a 2019, identificando 6 trabalhos, que abordavam a temática formação docente para avaliar. A análise contou com a “análise de conteúdo”, segundo Franco (2008). O estudo indicou que a formação de professores para avaliar ainda é um desafio, revelando que a preparação para avaliar nos cursos de licenciatura, possivelmente, esteja mais pautada na epistemologia da prática, portanto, uma formação frágil. Assim, esta formação apresenta a necessidade de ser melhor desenvolvida nos cursos de graduação, para que os futuros professores possam pensar a avaliação como uma categoria imprescindível para a organização do trabalho pedagógico da sala de aula e da escola. 

A FORMAÇÃO DOCENTE PARA AVALIAR: DESAFIOS E POSSIBILIDADES

DOI: 10.22533/at.ed.8192101029

Palavras chave: Avaliação da aprendizagem. Formação de Professores. Trabalho Pedagógico.

Keywords: Evaluation of Learning. Formation of Teachers. Pedagogical work.

Abstract:

This research developed from the concerns that arose during my master's research, in which I studied the evaluation of learning and its implications for pedagogical work in a school organized in cycles in the Federal District. In this investigation, I observed that the teachers understood the importance of formative evaluation as a diagnosis of learning and a guide for the organization of pedagogical work, however, the data analysis showed a certain distance between speech and practice. Based on this information and believing that, possibly, the way of evaluating each teacher is linked to their training is that I proposed this investigation, which aims to analyze how teacher training is being developed to evaluate in some undergraduate courses. The methodology used is of a qualitative nature, according to Lüdke and André (1986) and the research perspective is the critical-dialectic one, referenced by Gamboa (2006). The procedure developed is the state of knowledge in the database of the Digital Library of Theses and Dissertations (BDTD), in which I demarcated a time frame from 2009 to 2019, identifying 6 works, which addressed the theme of teacher training to evaluate. The analysis relied on “content analysis”, according to Franco (2008). The study indicated that the formation of teachers to evaluate is still a challenge, revealing that the preparation to evaluate in undergraduate courses, possibly, is more guided by the epistemology of practice, therefore, a fragile formation. Thus, this training presents the need to be better developed in undergraduate courses, so that future teachers can think of evaluation as an essential category for the organization of the pedagogical work of the classroom and the school.

Autores

  • Gilcéia Leite dos Santos Fontenele