Visualizações

13

Fazendo política com o garfo: Politização do consumo alimentar em um espaço de gastronomia e hospedagem no Rio de Janeiro

Às dimensões simbólicas, culturais e sociais tradicionalmente atribuídas à alimentação, pode-se adicionar os conceitos éticos e políticos que hoje permeiam as escolhas alimentares. Dentre os fatores que motivaram a transformação do ato de se alimentar em uma prática consciente e política, pode-se destacar a crescente preocupação com o impacto ambiental da produção de alimentos, os movimentos sociais em prol da agricultura camponesa, os movimentos em defesa dos animais, entre outros. Esses fenômenos podem ser observados tanto na forma de produção e distribuição dos alimentos quanto nos locais de comercialização e aquisição. Por outro lado, vem ocorrendo o fortalecimento de movimentos sociais que procuram organizar a agricultura camponesa em resistência ao agronegócio e permitir o escoamento da produção desses produtores a partir da construção de alianças com consumidores urbanos. Entretanto, são poucas as investigações empíricas que tratam da politização da alimentação no Brasil. Dessa forma, essa pesquisa procurou identificar os fatores associados à implementação de um espaço que, além de comercializar alimentos e refeições, se propõem a estabelecer uma relação entre o movimento social do campo e os consumidores urbanos, aproximando as esferas da produção e do consumo alimentar na cidade do Rio de Janeiro. A pesquisa adotou abordagem qualitativa de coleta e análise de dados, sendo realizado um estudo de caso. Foi realizada entrevista semiestruturada com os gestores do espaço Raízes do Brasil- alimentação saudável, cultura e hospedagem e visita ao referido local. A entrevista foi gravada e transcrita a fim de manter a exatidão do relato obtido. Os resultados demonstram que o espaço Raízes do Brasil nasce com a proposta de ser um entreposto de distribuição dos alimentos e fortalecer o laço campo-cidade e reforçar a posição política que o consumidor pode adotar ao privilegiar o consumo de produtos da agricultura camponesa

Fazendo política com o garfo: Politização do consumo alimentar em um espaço de gastronomia e hospedagem no Rio de Janeiro

DOI: 10.22533/at.ed.14421080213

Palavras chave: Politização da alimentação; Consumo consciente; Sustentabilidade; Agroecologia

Keywords: Food politics, Conscious Consumerism; Sustainability; Agroecology

Abstract:

Ethical and political concepts that today permeate food choices can be added to the symbolic, cultural, and social dimensions that are traditionally attributed to food. Among the factors that motivate the transformation of the act of eating into a conscious and political practice, we can highlight the growing concern with the environmental impact of food production, social movements in favor of peasant agriculture, movements in defense of animals, among others. These phenomena can be observed both in the form of food production and distribution and in the places of sale and purchase. On the other hand, there has been a strengthening of social movements that seek to organize peasant agriculture in resistance to agribusiness and to allow the production of these producers to flow through the construction of alliances with urban consumers. However, there are few empirical studies investigating the politicization of food in Brazil. Thus, this research sought to identify the factors associated with the implementation of a local that, in addition to selling food and meals, proposes to establish a relationship between the rural social movement and urban consumers, bringing together the spheres of food production and consumption in Rio de Janeiro city. A case study was realized based on qualitative data collection and analysis. A semi-structured interview was conducted with the managers of the Raízes do Brasil- healthy eating, culture and accommodation and the researchers also visited the place. The interview was recorded and transcribed in order to maintain the accuracy of the report. The results demonstrate that the Raízes do Brasil was created with the proposal of being a food distribution warehouse, strengthening the countryside-city link and reinforcing the consumer political position adopted when privileging the consumption of products from peasant agriculture.

Autores

  • paula albuquerque penna franca
  • Juliana Damaris Candido de Lima
  • Nicolle de Souza Venturi
  • Annah Bárbara Pinheiro dos Santos
  • Anna Paola Trindade Rocha Pierucci