Visualizações

12

NEUROPATIA DIABÉTICA E A LIMITAÇÃO DA MOBILIDADE ARTICULAR DOS PÉS DE INDIVÍDUOS COM DIABETES MELLITUS

Introdução: Tendo em vista que a conscientização e a educação são fundamentais para um controle e prevenção da doença Diabetes Melittus (DM), cabe aos profissionais de saúde a responsabilidade de auxiliar esses indivíduos, ensinando-lhes o autocuidado, instruindo-os sobre os riscos que pode levar, se não fizerem a automonitorização contínua da glicemia, de modo a garantir mudança de comportamento e participação no tratamento. Objetivos: Analisar as principais causas de neuropatias diabéticas nos dias atuais e as possíveis amputações e incapacidade dos indivíduos com essa doença. Método: Este estudo teve como procedimento metodológico a revisão bibliográfica com base nos bancos de dados Lilacs (Literatura Científica e Técnica da América Latina e Caribe), Scielo (Scientific Eletronic Library Online), Berene – BDENF (Base de dados de Enfermagem), constituído principalmente de livros, artigos de periódicos, trabalhos de conclusão de curso e dissertações disponibilizados no google acadêmico sobre neuropatia diabética, esse termo descreve uma alteração que ocorre em pacientes portadores de diabetes de longa data. Resultados: Identificamos que a neuropatia diabética produz danos ao indivíduo nos aspectos físicos e emocionais o que promove queda na qualidade e estilo de vida. Portanto, é importante a realização do diagnóstico precocemente para que não ocorram danos irreversíveis ao paciente. Conclusão: A neoropatia diabética muitas vezes é detectada e diagnosticada quando aparece uma úlcera ou dor nos membros inferiores (tornozelos e pés). Altas taxas de glicose promovem alterações metabólicas dos nervos levando a polineuropatia diabética, que afeta as extremidades distais, sendo classificadas como autonômica, sensorial e motora.

NEUROPATIA DIABÉTICA E A LIMITAÇÃO DA MOBILIDADE ARTICULAR DOS PÉS DE INDIVÍDUOS COM DIABETES MELLITUS

DOI: 10.22533/at.ed.08321020214

Palavras chave: Neuropatia diabética. Cuidados. Prevenção. Tratamento.

Keywords: Neuropathy diabetic. Care. Prevention. Treatment.

Abstract:

Bearing in mind that awareness and education are fundamental for the control and prevention of the disease Diabetes Melittus (DM), health professionals have the responsibility to assist these individuals, teaching them self-care, instructing them on the risks that can take, if they do not do continuous self-monitoring of blood glucose, in order to guarantee a change in behavior and participation in treatment. Objectives: To analyze the main causes of diabetic neuropathies nowadays and the possible amputations and incapacity of individuals with this disease. Method: This study had as methodological procedure the bibliographic review based on the Lilacs (Scientific and Technical Literature of Latin America and Caribbean) databases, Scielo (Scientific Electronic Electronic Library Online), Berene - BDENF (Nursing Database), constituted mainly from books, journal articles, course completion papers and dissertations made available on the academic google about diabetic neuropathy, this term describes an alteration that occurs in patients with long-standing diabetes. Results: We identified that diabetic neuropathy damages the individual in physical and emotional aspects, which promotes a decrease in quality and lifestyle. Therefore, it is important to make the diagnosis early so that irreversible damage does not occur to the patient. Conclusion: Diabetic neoropathy is often detected and diagnosed when an ulcer or pain appears in the lower limbs (ankles and feet). High glucose rates promote metabolic changes in the nerves leading to diabetic polyneuropathy, which affects the distal extremities, being classified as autonomic, sensory and moto.

Autores

  • Adriana Florêncio da Silva Santos
  • Felipe dos Santos Moreira
  • Maria Michelle Valença de Azevedo
  • Fabyano Palheta Costa