Visualizações

8

A ATUAÇÃO DO PROFESSOR ESPECIALISTA COMO TUTOR DE PEQUENOS GRUPOS INTERFERE NO DESEMPENHO DOS ESTUDANTES?

RESUMO: Organização de módulos interdisciplinares por áreas afins exige dos professores especialista das áreas envolvidas capacidade de colaboração e cooperação para, juntos,  determinarem os objetivos do Módulo; as habilidades cognitivas, psicomotoras e atitudinais a serem desenvolvidas pelos estudantes; elaborarem as situações disparadoras que se destinam a discutir conceitos pertinentes às áreas específicas e acompanhar, como tutores, pequenos grupos de estudantes. Uma questão a ser considerada é a possibilidade do grupo orientado pelo especialista, que idealizou a situação deflagradora, ter melhor desempenho cognitivo que os grupos orientados por professores que não são da área específica. O objetivo deste estudo foi verificar esta possibilidade comparando o desempenho dos pequenos grupos de estudantes nas avaliações cognitivas segundo professores especialistas ou não. Os estudantes do Curso de Medicina foram distribuídos aleatoriamente em cinco grupos de aproximadamente dez. A cada semestre, tanto os professores tutores como os estudantes eram redistribuídos aleatoriamente. Em três semestres consecutivos do mesmo Módulo Interdisciplinar, levantou-se os desempenhos cognitivos dos estudantes segundo os professores de cada grupo. Foram discutidas vinte situações disparadoras abordando quatro áreas específicas. Calculou-se as médias das avaliações, por grupo de professores, especialista ou não em cada semestre. As médias variaram de 5,0 a 7,0, não havendo diferença estatística (p<0,05) entre elas em relação ao professor especialista e o não especialista. Portanto, o fato do professor especialista elaborar a situação deflagradora e também orientar um pequeno grupo não interferir no resultado da avaliação cognitiva dos estudantes do grupo pode refletir: integração eficiente dos conteúdos das áreas específicas; a habilidade dos professores na metodologia utilizada; o roteiro de cada situação deflagradora elaborado pelo especialista; deflagradores adequados que permitem aos estudantes buscarem conhecimento de forma efetiva.

A ATUAÇÃO DO PROFESSOR ESPECIALISTA COMO TUTOR DE PEQUENOS GRUPOS INTERFERE NO DESEMPENHO DOS ESTUDANTES?

DOI: 10.22533/at.ed.81921010221

Palavras chave: Desempenho Cognitivo. Metodologias ativas. Professor Especialista.

Keywords: Cooperative learning. Study groups. Active methodologies.

Abstract:

ABSTRACT: Organization of interdisciplinary modules by related areas requires specialist professors from the areas involved the ability to collaborate and cooperate in order to determine the Module's objectives together; cognitive, psychomotor and attitudinal skills to be developed by students; develop triggering situations that allow the discussion of concepts relevant to specific areas and act, as tutors, small groups of students. An issue to be considered is the possibility of the group guided by the specialist, who idealized the triggering situation, to have a better cognitive performance than groups guided by non-specialist professors in the area. The aim of this study was to verify this possibility by comparing the performance of small groups of students in cognitive assessments according to specialist professors or not. Medical students were randomly assigned to five groups of approximately ten. Each semester, both tutoring professors and students were randomly assigned. In three consecutive semesters of the same Interdisciplinary Module, the students' cognitive performances were analyzed according to the professors of each group. Twenty trigger situations were discussed, addressing four specific areas. The averages of the evaluations were calculated, by group of professors, specialist or not in each semester. The averages ranged from 5.0 to 7.0, with no statistical difference (p <0.05) between them in relation to the specialist professor and the non-specialist. Therefore, the fact that the specialist professor elaborates the triggering situation and also guides a small group does not interfere in the result of the cognitive assessment of the students in the group may reflect: efficient integration of the contents of the specific areas; the ability of professors in the methodology used; the script for each triggering situation prepared by the specialist; adequate triggers that allow students to seek knowledge effectively.

Autores

  • Maria Flavia Pereira da Silva
  • Maria Elizabeth da Silva Hernandes Corrêa
  • Claudia Maria Waib Castello Branco
  • Denize Maria Galice Rodrigues
  • Marcelo Rodrigues
  • Walter Roberto Schiller
  • Marcelo Dib Bechara