Visualizações

1

A VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER NO AMBIENTE DE TRABALHO E O PAPEL DA GESTÃO: UM ESTUDO SOBRE TRABALHADORAS CARIOCAS

Este estudo abordou um fenômeno complexo e ainda pouco estudado: a violência contra o corpo da mulher no ambiente de trabalho. O objetivo central do estudo foi analisar a ocorrência da prática da violência direta no trabalho, a partir do enfoque desta prática como uma forma de controle e dominação dos corpos femininos no espaço laboral. Considerou-se violência direta toda ação ou omissão, voluntária, que causa danos ao corpo do trabalhador, seja por lesão física ou danos à saúde, por meio de dores resultantes do esforço repetitivo, excessiva jornada de trabalho ou realização de atividades insalubres; que causem restrição de liberdade ou coloque em risco a vida do trabalhador. Para tanto, foi realizada pesquisa, de abordagem qualitativa, com uso da técnica entrevista narrativa, com a participação de dez respondentes, todas residentes no Estado do Rio de Janeiro, que narraram suas experiências pessoais e profissionais. A análise de dados indica que as práticas de gestão contemporâneas, em particular a gestão de recursos humanos, podem contribuir para a construção de um ambiente de trabalho violento, que pode resultar em danos à integridade física, à saúde e que pode causar a morte, além destes fatos permanecerem invisíveis, apesar de registros de sua ocorrência.

A VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER NO AMBIENTE DE TRABALHO E O PAPEL DA GESTÃO: UM ESTUDO SOBRE TRABALHADORAS CARIOCAS

DOI: 10.22533/at.ed.70321120217

Palavras chave: violência; gestão; organizações; mulher; trabalho.

Keywords: violence; management; organizations; woman; work.

Abstract:

This study addressed a complex and still little studied phenomenon: violence against the female body in the work environment. The main objective of this study was to analyze the occurrence of direct violence at work, based on the practice of this practice as a form of control and domination of female bodies in the workplace. Direct violence was considered to be any voluntary act or omission that causes damage to the worker's body, whether due to physical injury or damage to health, through pain resulting from repetitive effort, excessive work or unhealthy activities; that restrict or threaten the worker's life. To do so, a qualitative research was conducted using the narrative interview technique, with the participation of ten respondents, all residents of the State of Rio de Janeiro, who narrated their personal and professional experiences. Data analysis indicates that contemporary management practices, in particular human resource management, can contribute to the construction of a violent work environment that can result in damage to the physical integrity, health and that can cause death, besides these facts remain invisible, despite records of their occurrence.

Autores

  • Viviane Mello de Oliveira Spena
  • Camila de Carvalho Ouro Guimarães
  • Diana Rebello Neves