Visualizações

5

DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO MULTIDISCIPLINAR DA SÍNDROME DA LIPODISTROFIA DO HIV

A infecção pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (VIH), o tratamento através da Terapia Antirretroviral e o manejo de doenças crônicas e comorbidades associadas ao VIH desafiam a ciência e a prática clínica. A síndrome da lipodistrofia VIH (SLVIH) está associada ao desenvolvimento e/ou agravo de doenças como o diabetes e a aterosclerose. O diagnóstico precoce e o tratamento multidisciplinar da SLVIH pode evitar e/ou minimizar doenças crônicas não transmissíveis e outros agravos clínicos. O objetivo desta diretriz foi buscar evidências científicas sobre as formas de diagnóstico e o mais adequado tratamento multidisciplinar para a SLVIH. Foram realizadas buscas de artigos científicos nas bases de dados do Medline (PubMed), Embase, e Scopus, com busca manual e sem limite de tempo. A estratégia de busca utilizada baseou-se em perguntas estruturadas. Foram utilizados como descritores: HIV, terapia antirretroviral, síndrome da lipodistrofia, alterações metabólicas, diagnóstico, exercício físico, taxa metabólica basal, avaliação nutricional, tratamento nutricional, macro e micronutrientes, extresse oxidativo e nutrientes antioxidantes. O diagnóstico para a lipodistrofia pode ser realizado a partir da avaliação clínica, e métodos indiretos e duplamente indiretos de análise da composição corporal. Em relação ao tratamento multidisciplinar, o treinamento aeróbio deve ser realizado duas vezes por semana, de 50% a 70% da frequência cardíaca de reserva, durante 20 minutos. O treinamento de força deve ser realizado recrutando grandes grupos musculares, com 8 a 12 repetições por exercício até a falha mecânica. O acompanhamento nutricional deve ser feito sempre que possível, promovendo hábitos alimentares saudáveis que visem à melhora da qualidade de vida, redução e prevenção de complicações da SLVIH que possam intensificar o aparecimento de doenças cardiovasculares.

DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO MULTIDISCIPLINAR DA SÍNDROME DA LIPODISTROFIA DO HIV

DOI: 10.22533/at.ed.0762109023

Palavras chave: Lipodistrofia, diagnóstico, tratamento, Multidisciplinar

Keywords: Lipodistrofia, diagnóstico, tratamento, Multidisciplinar

Abstract:

Infection with the Human Immunodeficiency Virus (HIV), treatment through antiretroviral therapy and the management of chronic diseases and comorbidities associated with HIV challenge science and clinical practice. HIV lipodystrophy syndrome (SLHIV) is associated with the development and / or worsening of diseases such as diabetes and atherosclerosis. Early diagnosis and multidisciplinary treatment of SLHIV can prevent and / or minimize chronic non-communicable diseases and other clinical conditions. The purpose of this guideline was to seek scientific evidence on the ways of diagnosis and the most appropriate multidisciplinary treatment for SLHIV. Searches of scientific articles were carried out in the databases of Medline (PubMed), Embase, and Scopus, with manual search and without time limit. The search strategy used was based on structured questions. The following descriptors were used: HIV, antiretroviral therapy, lipodystrophy syndrome, metabolic changes, diagnosis, physical exercise, basal metabolic rate, nutritional assessment, nutritional treatment, macro and micronutrients, oxidative stress and antioxidant nutrients. The diagnosis for lipodystrophy can be made from clinical evaluation, and indirect and doubly indirect methods of analyzing body composition. Regarding multidisciplinary treatment, aerobic training should be performed twice a week, from 50% to 70% of the reserve heart rate, for 20 minutes. Strength training should be performed by recruiting large muscle groups, with 8 to 12 repetitions per exercise until mechanical failure. Nutritional monitoring should be done whenever possible, promoting healthy eating habits aimed at improving the quality of life, reducing and preventing complications of SLVIH that may intensify the onset of cardiovascular diseases.

Autores

  • André Pereira dos Santos
  • Euripedes Barsanulfo Gonçalves Gomide
  • Izabela Spereta Moscardini
  • Rebeca Antunes Beraldo