Visualizações

1

Amido de batata-doce hidrolisado com enzimas do malte de cevada para produção de etanol

Neste trabalho, o amido de batata-doce foi utilizado para a produção de etanol através do processo de fermentação alcoólica pela levedura Saccharomyces cerevisiae e a hidrólise deste amido foi realizada utilizando o malte de cevada como fonte de enzimas amiolíticas. O malte de cevada foi moído previamente e foram testadas as seguintes condições de hidrólise enzimática: inicialmente, foi fixada a concentração de amido de batata doce em 10% (m/V) e variadas as concentrações de malte pilsen em 5%, 10% e 15% (m/m) em relação ao amido. Em seguida, foi selecionada a melhor condição do malte pilsen, para variar a concentração do amido de batata-doce em 5% e 15% (m/V). Por fim, foi selecionada a melhor condição de amido e de malte pilsen, para realizar a hidrólise com o malte pale ale. As hidrólises tiveram o tempo de 2 horas a 60ºC. Em seguida o mosto foi fermentado pela levedura na concentração de 1.g L-1. A variação na concentração de malte não foi um fator determinante no teor de etanol, sendo possível obter teor alcoólico sem diferença significativa para a menor concentração (5% m/m) e para a maior concentração de malte (15% m/m). A análise espectroscópica realizada na região do infravermelho confirmou a presença de etanol através das bandas de estiramento de O-H em 3351 cm-1 e de alongamento C-O em 1048 cm-1.

Amido de batata-doce hidrolisado com enzimas do malte de cevada para produção de etanol

DOI: 10.22533/at.ed.63120201113

Palavras chave: Hidrólise enzimática, fermentação alcoólica, amilase, destilação, infravermelho

Keywords: Enzymatic hydrolysis, alcoholic fermentation, amylase, distillation, infra-red

Abstract:

In this work, the sweet potato starch was used for ethanol production through the process of alcoholic fermentation by the Saccharomyces cerevisiae yeast and the hydrolysis of this starch was carried through using barley malt as amylaceous enzyme source. Barley malt was ground previously and had been tested the following enzymatic hydrolysis conditions: initially, the sweet potato starch concentration was fixed in 10% (m/V) and varied the concentrations of pilsen malt in 5%, 10% and 15% (m/m) in relation to the starch. After that, it was selected the best condition of pilsen malt, to vary the concentration of the sweet potato starch in 5% and 15% (m/V). Finally, the best condition of starch and pilsen malt was selected, to carry through hydrolysis with pale ale malt. The hydrolysis had the time of 2 hours at 60ºC. After that the must was fermented by the yeast in the concentration of 1.g L-1. The variation in the concentration of malt was not a determinative factor in the ethanol content, being possible to get alcoholic text without significant difference for the lesser concentration (5% m/m) and for the biggest concentration of malte (15% m/m). The spectroscopic analysis in the region of the infra-red ray confirmed the presence of ethanol through the bands of stretching of O-H in 3351 cm-1 and allonge C-O in1048 cm-1.

Autores

  • Renata Nascimento Caetano
  • Felipe Staciaki Luz
  • Adrielle Ferreira Bueno
  • Cinthya Beatriz Fürstenberger
  • Everson do Prado Banczek