Visualizações

166

ATUAÇÃO DA FISIOTERAPIA NO TRATAMENTO DA EJACULAÇÃO PRECOCE: UMA REVISÃO INTEGRATIVA

A ejaculação precoce é aquela que ocorre com estímulo sexual mínimo antes, durante ou logo após a penetração, de forma persistente ou recorrente, e antes que o indivíduo o deseje, gerando insatisfação e uma diminuição na qualidade de vida desse indivíduo. Objetivo: Verificar a atuação do tratamento fisioterapêutico na ejaculação precoce. Método: Trata-se de uma revisão integrativa, com levantamento feito nas bases de dados ScienceDirect, BVS e PubMed, entre maio e julho de 2019. Foram utilizados como descritores “physiotherapy”, “premature ejaculation” e “rehabilitation”, tendo como critérios de inclusão artigos disponíveis na íntegra, na língua inglesa, sendo excluídos artigos irrelevantes ao tema. Resultados: A busca resultou no total de 213 artigos e apenas seis responderam à pesquisa. Em quatro estudos foi evidenciado que a reabilitação fisioterapêutica do assoalho pélvico (AP) foi capaz de melhorar ou curar alguns pacientes. Outros dois estudos fizeram comparação entre a reabilitação do AP e o tratamento medicamentoso, e o grupo de reabilitação do AP teve melhor resultado no controle do reflexo ejaculatório. Conclusão: O tratamento fisioterapêutico deve ser incluído entre as opções terapêuticas para pacientes com ejaculação precoce por ser uma terapia de fácil realização, não possuir efeitos colaterais e pelos benefícios evidenciados nos pacientes.

ATUAÇÃO DA FISIOTERAPIA NO TRATAMENTO DA EJACULAÇÃO PRECOCE: UMA REVISÃO INTEGRATIVA

DOI: 10.22533/at.ed.44720071225

Palavras chave: Fisioterapia; Ejaculação Precoce; Disfunções Sexuais; Reabilitação.

Keywords: Physiotherapy; Premature Ejaculation; Sexual Dysfunctions; Rehabilitation.

Abstract:

Premature ejaculation is that which occurs with minimal sexual stimulation before, during or shortly after penetration, in a persistent or recurrent manner, and before the individual desires it, generating dissatisfaction and a decrease in that individual's quality of life. Objective: To verify the performance of physical therapy treatment in premature ejaculation. Method: This is an integrative review, with a survey carried out in the ScienceDirect, BVS and PubMed databases, between May and July 2019. Were used as descriptors “physiotherapy”, “premature ejaculation” and “rehabilitation”, having as criteria inclusion articles available in full, in English, excluding articles irrelevant to the topic. Results: The search resulted in a total of 213 articles and only six responded to the survey. In four studies, it was evidenced that the physiotherapeutic rehabilitation of the pelvic floor (PA) was able to improve or cure some patients. Two other studies compared AP rehabilitation and drug treatment, and the AP rehabilitation group had better results in controlling the ejaculatory reflex. Conclusion: Physical therapy treatment should be included among the therapeutic options for patients with premature ejaculation because it is an easily performed therapy, does not have side effects and the benefits shown in patients.

Autores

  • Daniella Bruna Ramos Rodrigues
  • Amanda da Silva Farias
  • Rebeca Rayane Alexandre Rocha
  • Erika Janaina Araújo de Oliveira
  • Mayarla Kathylinne Souto de Oliveira
  • Marília Ferreira de Queiroz Honningsvåg
  • Hellen Batista de Carvalho