OS BENEFÍCIOS DA ATIVIDADE FÍSICA PARA CRIANÇAS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL

As novas condições de vida têm determinado, de forma predominante, comportamentos sedentário, quanto à população com deficiência intelectual essa situação se torna alarmante uma vez que estudos com o nível de atividade física dessa população é inferior ao da população em geral. O objetivo do estudo é investigar os benefícios da prática de atividade física para crianças com deficiência intelectual inserida no Centro de Atenção Psicossocial Infanto-Juvenil (CAPSi). A amostra é composta por 7 (sete) responsáveis das crianças com déficit intelectual. A coleta de dados aconteceu por meio de questionários aplicados aos pais ou responsáveis pela criança com Deficiência intelectual durante a ida ao CAPSi. Assim, percebe-se que nos aspectos pessoais, as principais barreiras para a prática de AF estão relacionadas a eles se sentirem incapazes de realizar algumas atividades físicas, tem timidez e preguiça, também pelo medo de se machucar. Com relação aos aspectos ambientais, houve um predomínio na falta de preparação dos profissionais de educação para atendê-los e ausência de projetos sociais próximos de casa. Quanto aos aspectos sociais, houve uma significância na importância da prática de atividade física para saúde da criança. Concluise que algumas barreiras e facilitadores estão ligados ao estímulo que as pessoas com déficit intelectual recebem, pois podem despertar o gosto pela atividade física, ainda se faz necessário que os profissionais de Educação Física tenham uma melhor compreensão a cerca da deficiência intelectual e sua atuação junto a esse público.

OS BENEFÍCIOS DA ATIVIDADE FÍSICA PARA CRIANÇAS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL

DOI: 10.22533/at.ed.92518021231

Palavras chave: Deficiência intelectual. Atividade Física. Saúde.

Keywords: Intellectual disability. Physical activity. Cheers.

Abstract:

The new conditions of life have predominantly determined sedentary behaviors, as for the population with intellectual disability this situation becomes alarming since studies with the level of physical activity of this population is lower than the population in general. The objective of the study is to investigate the benefits of physical activity practice for children with intellectual disabilities enrolled in the Child and Youth Psychosocial Care Center (CAPSi). The sample is made up of 7 (seven) persons responsible for children with intellectual deficit. The data collection was done through questionnaires applied to the parents or guardians of the child with intellectual disability during the visit to CAPSi. Thus, it is perceived that in the personal aspects, the main barriers to the practice of PA are related to them if they feel incapable of performing some physical activities; they are shy and lazy, also because of the fear of being hurt. With regard to environmental aspects, there was predominance in the lack of preparation of the education professionals to attend them and the absence of social projects close to home. Regarding social aspects, there was significance in the importance of the practice of physical activity for the health of the child. It is concluded that some barriers and facilitators are linked to the stimulus that people with intellectual deficit receive, since they can arouse the taste for physical activity, it is still necessary that Physical Education professionals have a better understanding about intellectual disability and its with this public.

Autores

  • Alana Simões Bezerra