DO EU PARA O NÓS: A ECONOMIA COMPARTILHADA/ COLABORATIVA E O FUTURO DA PROPRIEDADE INDIVIDUAL

Um dos principais fundamentos do capitalismo - a propriedade - vem sendo colocado à prova em sociedades em que o sistema socioeconômico já se encontra em estágio mais desenvolvido. Especialmente entre as gerações mais jovens, consumidores passam pouco a pouco a valorizar mais o acesso e o uso, do que a posse de bens. Nesse contexto, surge a economia compartilhada (ou colaborativa), que envolve a circulação contínua de produtos e serviços entre indivíduos, por meio da partilha, da troca, do aluguel ou do empréstimo. Além de promover o acesso, o modelo busca reduzir o desperdício. Para tanto, este artigo tem como objetivo analisar a economia compartilhada e mensurar o comportamento dos participantes em meio a esta nova forma de consumo que afeta o mercado, a produção e o cotidiano das famílias. Para tanto, aplicamos um questionário que foi respondido pela comunidade universitária, disponível através de aplicativo de celular e rede social e que ficou disponível por 30 dias. Os participantes apesar de saberem pouco sobre a economia compartilhada, se aventuram nos aplicativos, usufruindo da tecnologia e do acesso à internet, ainda utilizam com cautela e observam as avaliações dos usuários e buscam informações complementares em outros locais. Além disso, ainda sentem receio em compartilhar produtos e/ou serviços, em especial bens de alto valor agregado ou em hospedar pessoas fora do seu convívio social.

DO EU PARA O NÓS: A ECONOMIA COMPARTILHADA/ COLABORATIVA E O FUTURO DA PROPRIEDADE INDIVIDUAL

DOI: 10.22533/at.ed.1551820125

Palavras chave: Economia Compartilhada. Propriedade. Inovação.

Keywords: Atena

Abstract:

Atena

Autores

  • Michele Lins Aracaty e Silva