Visualizações

4

Uso de plantas medicinais Oeste de Santa Catarina: Calendula officinalis e Zingiber officinale

O uso de plantas com fins medicinais, tratamento, cura e prevenção de doenças, é uma das formas mais antigas de prática medicinal da humanidade, que de tempos em tempos vem se tornando cada vez mais significativo. Considerando a prática de fitoterapia na região oeste de Santa Catarina, a pesquisa objetivou pesquisar o uso de plantas medicinais em diferentes profissões e faixas etárias. A pesquisa enfatizou duas espécies, devido a aplicabilidade farmacêutica delas, a Calendula officinalis e Zingiber officinale. Os dados foram coletados com um instrumento semiestruturado. Os resultados mostram que dos entrevistados, 15% fazem uso da Calendula officinalis e 30% delas usam Zingiber officinale. A forma de consumo é variada, os entrevistados citaram a infusão, uso tópico e tinturas. Ainda de acordo com os entrevistados, a Calendula officinalis é utilizada pela sua ação cicatrizante e reepitelizante. E o Zingiber officinale com atividade anti-inflamatória, antiemética, antináusea, antimutagênica, antiúlcera, hipoglicemica e antibacteriana. E assim conclui-se que o uso de plantas medicinais vem se popularizando exponencialmente, e algumas plantas estão ganhando espaço devido suas ações terapêuticas. A explicação da origem e utilização dessas plantas tem impacto positivo na área farmacêutica, pois possuem propriedades importantes de auxílio e cura de diversas patologias. Porém, deve-se ressaltar que nem tudo que é natural faz bem, e todo o excesso é desnecessário e maléfico.

Uso de plantas medicinais Oeste de Santa Catarina: Calendula officinalis e Zingiber officinale

DOI: 10.22533/at.ed.64820201119

Palavras chave: Fitoterapia. Aplicabilidade farmacêutica. Prevenção. Terapêutico.

Keywords: Phytotherapy. Pharmaceutical applicability. Prevention. Therapeutic

Abstract:

The use of plants for medicinal purposes, treatment, cure and prevention of diseases, is one of the oldest forms of medicinal practice of mankind, which from time to time has become increasingly significant. According to the practice of phytotherapy in the western region of Santa Catarina, a research aimed to research the use of medicinal plants in different professions and age groups. The research emphasized two species, due to their pharmaceutical applicability, Calendula officinalis and Zingiber officinale. The data were collected with a semi-structured instrument. The results show that 15% of respondents use Calendula officinalis and 30% use Zingiber officinale. The form of consumption is varied, the interviewees mentioned the infusion, topical use and tinctures. Still according to the interviewees, Calendula officinalis is used for its healing and reepitelling action. And Zingiber officinale with anti-inflammatory, antiemetic, antinusea, antimutagenic, antiulcer, hypoglycemic and antibacterial activity. And so it can be concluded that the use of medicinal plants has become exponentially popular, and some plants are gaining space due to their therapeutic actions. An explanation of the origin and use of these plants has a positive impact in the pharmaceutical area, as they have important properties to aid and cure various pathologies. However, it must be emphasized that not everything that is natural is good, and all excess is unnecessary and harmful.

Autores

  • Vanessa Cristina Baseggio
  • Thaiz de Moraes da Silva Mota
  • Elisangela Bini Dorigon