Avaliação da Força de Preensão Manual em Praticantes de Artes Marciais

O Objetivo deste estudo foi utilizar a dinamometria como metodologia da avaliação da força de preensão manual em praticantes de artes marciais. A amostra foi composta por 38 praticantes de artes marciais constituindo o Grupo Arte Marcial (GAM) e 18 sedentários, constituindo o Grupo Controle (GC). Posteriormente, para melhor análise, o GAM foi subdividido dentro das modalidades que o formavam, sendo criado o grupo Muay Thai (GMT) com 20 praticantes e o grupo Karatê (GK) com 18 praticantes. Para tanto foi realizada uma anamnese de saúde e atividade física, e em seguida foi executado o Teste de Preensão Manual (ACSM) para análise da dinamometria utilizando um dinamômetro da marca Takei Physical Fitness Test Grip - A®. Para as comparações de força de preensão manual, o teste estatístico t de Student pareado e não pareado foi utilizado. O nível de significância adotado foi de p<0,05. A média da Dinamometria foi de 75,31±22,03kg/f para os praticantes de artes marciais e de 65,13±25,09kg/f para os sedentários. Na comparação dos grupos, verificou-se uma diferença estatisticamente significativa entre o GMT e o GC (p=0,04), demonstrando melhor desempenho na força de preensão palmar para os praticantes de Muay thai em relação ao GC e GK. Sendo assim pode-se concluir que a prática de artes marciais contribuiu para o melhor desempenho da força estática dos músculos das mãos.

Avaliação da Força de Preensão Manual em Praticantes de Artes Marciais

DOI: 10.22533/at.ed.92518021226

Palavras chave: Dinamometria, Artes Marciais, Força de Preensão Manual, Desempenho.

Keywords: Dynamometry, Martial Arts, Manual Grip Strength, Performance.

Abstract:

The purpose of this study was to use dynamometry as a methodology for the evaluation of manual grip strength in martial arts practitioners. The sample consisted of 38 martial artists constituting the Martial Arts Group (MAG) and 18 sedentary individuals, constituting the Control Group (CG). Later, for better analysis, the MAG was subdivided into the modalities that formed it, being created the Muay Thai Group (MTG) group with 20 practitioners and the Karate group (GK) with 18 practitioners. For this, a health and physical activity anamnesis was performed, and then the Manual Hold Test (ACSM) was performed to analyze the dynamometry using a Takei Physical Fitness Test Grip - A® brand dynamometer. For manual grip strength comparisons, the paired and unpaired Student t test was used. The level of significance was set at p <0,05. The mean of the dynamometry was 75.31 ± 22.03 kg / f for martial artists and 65.13 ± 25.09 kg / f for sedentary subjects. In the comparison of groups, there was a statistically significant difference between MTG and CG (p = 0,04), demonstrating a better performance in palmar grip strength for Muay Thai practitioners in relation to CG and KG. Thus, it can be concluded that the practice of martial arts contributed to the better performance of the static force of the muscles of the hands.

Autores

  • Ricardo Clemente Rosa