Visualizações

19

GUIA PARA TRIAGEM ESPECÍFICA DE SIMULÍDEOS (DIPTERA: SIMULIIDAE) VETORES DE ONCOCERCOSE NO BRASIL

Os simulídeos são dípteros com hábito diurno de picada e conhecidos no Brasil como “borrachudos” ou “piuns”. Algumas espécies são vetores de Onchocerca volvulus, agente etiológico da Oncocercose, conhecida como “cegueira dos rios”; doença que acomete o homem. A área endêmica para Oncocercose está restrita à Terra Indígena Yanomami, no oeste de Roraima e norte do Amazonas, fronteira com a Venezuela. Considerando que a vigilância entomológica é um dos pilares da epidemiologia das doenças transmitidas por vetores, e tem como base a identificação morfológica de espécies, faz-se necessária a disponibilização de material informativo teórico-prático que possa agregar ao profissional conhecimento e confiabilidade nas atividades para triagem específica de Simuliidae vetores de Oncocercose. Este guia apresenta linguagem técnica facilitadora e compreensível para os diversos tipos de usuários; a escolha das espécies antropofílicas a ser disponibilizada foi levantada por bibliografia, objetivando retratar a simuliofauna potencial de vetores. Assim, foram selecionadas fêmeas de treze espécies: Simulium guianense (vetor principal), S. incrustatum, S. oyapockense, S. exiguum (vetores secundários), S. amazonicum, S. inaequale, S. limbatum, S. metallicum, S. minusculum, S. ochraceum, S. roraimense, S. rorotaense e S. spinibranchium. Foram observadas sob microscópio estereoscópio, utilizando a análise e captura fotográfica dos caracteres morfológicos de fácil compreensão – padrão de coloração de pernas e escudo torácico. Este guia técnico simplificado é uma contribuição ao incentivo na identificação autônoma e para conhecimento das espécies antropofílicas e vetores no foco endêmico brasileiro de Oncocercose, pelos profissionais da saúde e estudantes do País.

GUIA PARA TRIAGEM ESPECÍFICA DE SIMULÍDEOS (DIPTERA: SIMULIIDAE) VETORES DE ONCOCERCOSE NO BRASIL

DOI: 10.22533/at.ed.39920011014

Palavras chave: Identificação de vetores, técnico de campo, autonomia técnica e vigilância entomológica.

Keywords: Vector identification, field technician, technical autonomy, and entomological surveillance.

Abstract:

Simulids are diptera with diurnal biting habits and known in Brazil as “borrachudos” or “piuns”. Some species are vectors of Onchocerca volvulus, the etiological agent of onchocerciasis, known as “river blindness”; which is a disease that affects men. The endemic area for onchocerciasis is restricted to the Yanomami Indigenous Land, in western Roraima and northern Amazonas, bordering Venezuela. Considering that entomological surveillance is one of the pillars of vector-borne diseases epidemiology, and that it is based on the morphological identification of species, it’s necessary to provide theoretical and practical informational material that can add knowledge and reliability to professionals in Simuliidae vectors of onchocerciasis screening-related activities . This guide presents a technical language which is easy and understandable for different types of users; the choice of anthropophilic species was obtained by bibliography, aiming to portray the potential vector simulid-fauna. Thus, females from thirteen species were selected: Simulium guianense (primary vector), S. incrustatum, S. oyapockense, S. exiguum (secondary vectors), S. amazonicum, S. inaequale, S. limbatum, S. metallicum, S. minusculum, S. ochraceum, S. roraimense, S. rorotaense and S. spinibranchium. They were observed under a stereomicroscope, using photographic analysis and capture of morphological characters that are easy to understand - leg color pattern and chest shield. This simplified technical guide is a contribution to encouraging autonomous identification and knowledge of anthropophilic species and vectors in Brazilian endemic focus of onchocerciasis, by health professionals and students in the country.

Autores

  • Raquel de Andrade Cesário
  • Marilza Maia Herzog
  • Érika Silva do Nascimento Carvalho
  • Ana Carolina dos Santos Valente