Visualizações

11

Agroecologia, convivência com o semiárido e questão agrária brasileira

A terra sempre esteve na centralidade da disputa do poder no Brasil, e no mundo. A questão agrária brasileira tem notória importância histórica na forma de organização social, econômica, cultural e política, através da exploração e da expropriação do território em benefício de outros países e povos. Reconhecer esse passado, nas suas contradições, é fundamental para construirmos suas respectivas superações, a partir da relação social entre diferentes povos nas respostas de outra relação homem e natureza. A Agroecologia como uma ciência dialética para a superação da ordem capitalista na terra, na sua expressão do agronegócio, dando resposta à produção de alimentos limpos, saudáveis e em escala global, a quebra da dependência de recursos externos e dependência econômica, valorização da biodiversidade e dos recursos genéticos locais, assim como os traços culturais, sociais, os costumes e as relações da população com a terra que vivem, aqui no caso, a região Semiárida.

Agroecologia, convivência com o semiárido e questão agrária brasileira

DOI: 10.22533/at.ed.7332013101

Palavras chave: Questão agrária; terra; resiliência; sustentabilidade.

Keywords: Agrarian question; Earth; resilience; sustainability

Abstract:

Land has always been at the center of the power dispute in Brazil, and in the world. TheBrazilian agrarian question has notorious historical importance in the form of social, economic, cultural and political organization, through the exploitation and expropriation of the territory for the benefit of other countries and peoples. Recognizing this past, in its contradictions, is fundamental to build their respective overcoming, from the social relationship between different peoples in the responses of another relationship between man and nature. Agroecology as a dialectical science for overcoming the capitalist order on earth, in its expression of agribusiness, responding to the production of clean, healthy and global food, breaking dependence on external resources and economic dependence, valuing biodiversity and local genetic resources, as well as the cultural, social traits, customs and relations of the population with the land that live here in the Semiarid region.

Autores

  • Luís Almeida Santos