Visualizações

25

CIDADES INTELIGENTES: UMA ALTERNATIVA SUSTENTÁVEL PARA OS RESÍDUOS VEGETAIS URBANOS

Os centros urbanos estão em constante expansão, acarretando alterações intensas no uso do solo, ecossistemas naturais e de modo geral na paisagem. No intuito de mitigar os impactos negativos proporcionados pelo desenvolvimento desenfreado, a arborização de rua tem sido uma estratégia em muitas cidades. Entretanto, a implantação de árvores sem um planejamento adequado decorre em inúmeros conflitos, como aumento na intervenção de podas e, consequentemente, a destinação inadequada dos resíduos vegetais. Neste sentido, este capítulo visa contextualizar essa temática e propor a utilização da biomassa oriunda de podas urbanas como combustível para geração de energia, por se tratar de material lignocelulósico de origem renovável. Na maioria dos municípios brasileiros estes materiais recebem a mesma destinação do lixo domiciliar, elevando o volume dos aterros sanitários em função da impossibilidade de compactação. Além disso, ao misturar com os demais resíduos sólidos, os restos vegetais podem reagir e formar substâncias nocivas ao ar, solo e água. Todavia, esta biomassa apresenta inúmeras aplicabilidades sendo uma delas a utilização para produção de combustível. De acordo com o levantamento realizado, a transformação dos resíduos em energia da biomassa torna-se uma atividade economicamente viável, apresentando boa eficiência, alta qualidade, possibilita o balanço neutro em CO2, reduz a pegada de carbono e contribui com a minimização da emissão de gases do efeito estufa, principalmente por se tratar de uma fonte limpa. Deste modo, a incorporação desta prática corrobora para uma gestão mais sustentável dos centros urbanos, promovendo o incentivo de medidas ecológicas para a população.

CIDADES INTELIGENTES: UMA ALTERNATIVA SUSTENTÁVEL PARA OS RESÍDUOS VEGETAIS URBANOS

DOI: 10.22533/at.ed.4632005085

Palavras chave: energia da biomassa, florestas urbanas, gestão pública

Keywords: biomass energy, urban forests, public management

Abstract:

Urban centers are in constant expansion, leading to intense changes in land use, natural ecosystems, and landscape. In order to mitigate the negative impacts of unbridled development, street afforestation has been a strategy in many cities. However, the implementation of trees without adequate planning results in numerous conflicts, such as increased pruning intervention and, consequently, inadequate disposal of plant residues. In this sense, this chapter aims to contextualize this topic and propose the use of biomass from urban pruning as fuel for energy generation, because it is a lignocellulosic material of renewable origin. In most Brazilian municipalities, these materials receive the same destination of household waste, increasing the volume of landfills due to the impossibility of compaction. In addition, by mixing with other solid waste, plant remains can react and form harmful substances to air soil and water. However, this biomass has many applications, one of them being the use of fuel production. According to the survey carried out, the transformation of the waste into biomass energy becomes an economically viable activity, presenting good efficiency, high quality, enables the CO2 neutral balance, reduces the carbon footprint and contributes to the minimization of the emission of greenhouse effect gases, mainly because it is a clean source. In this way, the incorporation of this practice corroborates for more sustainable management of urban centers, promoting the incentive of ecological measures for the population.

Autores

  • Fernanda Moura Fonseca Lucas
  • JOÃO GILBERTO MEZA UCELLA FILHO
  • RUDSON SILVA OLIVEIRA
  • KYVIA PONTES TEIXEIRA DAS CHAGAS
  • ALLAN RODRIGO NUNHO DOS REIS
  • BRUNA RAFAELLA FERREIRA DA SILVA
  • ELIAS COSTA DE SOUZA
  • STEPHANIE HELLEN BARBOSA GOMES
  • YANKA BEATRIZ COSTA LOURENÇO
  • DÉBORA DE MELO ALMEIDA
  • IVANA AMORIM DIAS
  • JOSÉ AUGUSTO DA SILVA SANTANA