Visualizações

10

ESPAÇOS PÚBLICOS DE BRASÍLIA: SETOR HOSPITALAR LOCAL SUL (SHLS)

Esse artigo é resultado da pesquisa acadêmica realizada e orientada sob a supervisão do Professor Ph.D. José Galbinski nos anos 2016 e 2017, em que seguimos como direcionamento teórico as linhas de pensamento dos arquitetos Jan Gehl, autor do livro Cities for People (GEHL, 2010) e Edmund N. Bacon, autor do livro Design of Cities (BACON,1974) onde a relação do espaço público e o usuário é de suma relevância. Com base nesse pensamento, esta pesquisa teve como propósito avaliar os espaços públicos, semi-públicos e semi-privados de Brasília com foco no Setor Hospitalar Local Sul (SHLS) que recebia um grande número de usuários em busca de tratamento médico, muitas vezes com dificuldade de locomoção. A partir das condições existentes foram analisados elementos paisagísticos, de urbanização e arquitetônicos que prejudicam a circulação de pedestres e veículos. Com base nessa análise, foram levantados dados quantitativos para posterior qualificação. O processo de análise, se dá a partir do levantamento de dados dos espaços e seus usos, análise das condicionantes existentes e formulação de planilhas com os dados coletados. Ruas, trechos e lados foram analisados a partir de vinte variáveis julgadas como necessárias e suficientes para atingir os objetivos propostos, nas quais, essas expressam as condicionantes do local. Todas variáveis são aspectos negativos, uma vez que quanto maior é esse número, mais inapropriado é seu uso. Diante desses dados coletados foram formuladas planilhas que unem esse somatório, gerando uma matriz em que seus dados foram submetidos à análise de uma estatística descritiva para obtenção de uma distribuição de frequência de ocorrências. A pesquisa inclui o levantamento e análise de leis municipais e do DF relativas ao uso das calçadas. Com a finalidade de conscientizar o poder público e/ou gestores urbanos das necessidades e urgências de medidas saneadoras que o local carece.

ESPAÇOS PÚBLICOS DE BRASÍLIA: SETOR HOSPITALAR LOCAL SUL (SHLS)

DOI: 10.22533/at.ed.7642008105

Palavras chave: Espaços públicos; Semi público e Privado; Setor Hospitalar Local Sul; Brasília

Keywords: Public spaces; Semi public and Private; South Local Hospital Sector; Brasilia

Abstract:

This article is the result of the academic research carried out and guided by Professor Ph.D. José Galbinski in the years 2016 and 2017, in which we follow as theoretical direction the lines of thought of architects Jan Gehl, author of the book Cities for People (GEHL, 2010) and Edmund N. Bacon, author of the book Design of Cities (BACON,1974) where the relationship of public space and the user is of paramount relevance. Based on this thought, this research aimed to evaluate the public, semi-public and semi-private spaces of Brasília with a focus on the South Local Hospital Sector (SHLS) that received a large number of users seeking medical treatment, often with difficulty in locomotion. From the existing conditions, landscape, urbanization and architectural elements that impair the movement of pedestrians and vehicles were analyzed. Based on this analysis, quantitative data were collected for later qualification. The analysis process takes place from the data collection of spaces and their uses, analysis of existing conditions and formulation of spreadsheets with the collected data. Streets, sections and sides were analyzed from twenty variables judged as necessary and sufficient to achieve the proposed objectives, in which they express the conditions of the place. All variables are negative aspects, since the higher this number, the more inappropriate is their use. In view of these collected data, spreadsheets were formulated that unite this sum, generating an matrix in which their data were submitted to the analysis of a descriptive statistic to obtain a distribution of frequency of occurrences. The research includes the survey and analysis of municipal laws and the Federal District related to the use of sidewalks. In order to make the public authorities and/or urban managers aware of the needs and urgencies of healing measures that the site lacks.

Autores

  • Aisha - Angèle Leandro Diéne
  • Bruna Pereira de Andrade