Visualizações

2

AVALIAÇÃO DO BINÔMIO SABER POPULAR versus SABER CIENTÍFICO DE PLANTAS MEDICINAIS NO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO 3º ANO DO ENSINO MÉDIO

Este estudo teve a finalidade de facilitar a compreensão dos conteúdos didáticos relacionados as substâncias químicas que compõe as plantas medicinais abordados nos tópicos de Química Orgânica presentes na ementa do conteúdo programático de Química do 3º ano do ensino médio, visando correlacionar o saber tradicional com o saber científico. Os dados foram obtidos por meio de dois questionários semiabertos, o primeiro aplicado aos comerciantes de ervas do Mercado Municipal do Ver-o-Peso, e o segundo para os alunos do 3º ano da E.E.E.F.M. Paulino de Brito. Os resultados obtidos nesta pesquisa, indicam que o conhecimento popular é concordante com o conhecimento científico em relação ao uso das plantas medicinais, e que o ensino de química pode ser facilitado quando houver a ligação entre os conteúdos estudados em sala de aula com cotidiano dos estudantes. Deste modo, o desenvolvimento do presente estudo possibilitou uma análise que correlaciona o conhecimento tradicional e científico sobre à utilização de plantas medicinais evidenciando a relação mútua entre estas duas vertentes, validando o saber popular e evidenciando que tais ensinamentos são valiosos e devem ser preservados.

AVALIAÇÃO DO BINÔMIO SABER POPULAR versus SABER CIENTÍFICO DE PLANTAS MEDICINAIS NO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO 3º ANO DO ENSINO MÉDIO

DOI: 10.22533/at.ed.8662019066

Palavras chave: Saber Tradicional. Saber Científico. Educação Química. Etnoquímica. Plantas Medicinais

Keywords: Traditional Knowledge. Scientific Knowledge. Chemical Education. Etnochemistry. Medicinal Plants

Abstract:

The aim of this study was to facilitate the understanding of the didactic contents related to the chemical components present in the medicinal plants that are included in the Organic Chemistry topics located in the 3rd year High School Chemistry syllabus, aiming to correlate traditional knowledge with knowledge scientific. The data were obtained by two semi-open questionnaires, first an applied to herbal traders of the Ver-o-Peso Municipal Market, and the second to students of the 3rd year of E.E.E.F.M. Paulino de Brito. The results pointed out in this research suggested that traditional knowledge is in agreement with what is available by scientific knowledge when referring to the use of medicinal plants, and chemistry teaching can be facilitated when there is a connection between the contents studied in the classroom with the daily situation of the students. Thus, the development of the present study made possible an analysis that correlates the traditional and scientific knowledge about the use of medicinal plants, evidencing the mutual relationship between these two aspects, validating the popular knowledge and showing that such teachings are unpriced and must be preserved.

Autores

  • Ossalin de Almeida.
  • Elizabeth Maria Soares Rodrigues
  • Leonan Augusto da Silva Maciel
  • Antonio Maia de Jesus Chaves Neto