INCIDÊNCIA DE DOENÇAS PARASITÁRIAS DE NOTIFICAÇÃO COMPULSÓRIA EM ALAGOAS: TRIPANOSSOMÍASE AMERICANA

A tripanossomíase americana ou Doença de Chagas é uma doença de notificação compulsória que, segundo dados do Ministério da Saúde, em Alagoas tem se apresentado com alto risco para a transmissão vetorial, devido ao alto índice de pobreza e em decorrência disso as más condições de moradia. Objetivo: descrever a incidência de casos de Doenças de Chagas no estado de Alagoas. Materiais e Métodos: pesquisa descritiva com dados secundários, levantados junto ao Sistema de Informação da Atenção Básica. Resultados e discussão: os casos de Doença de Chagas no estado de Alagoas vêm aumentando nas últimas décadas, onde no ano de 2000 o sistema registrou 702 casos. Já no ano de 2013, mais que dobrou o número de casos, atingindo um total de 1.590 indivíduos com mais de 15 anos de idade. Embora os casos no Brasil tenham apresentado queda nos últimos anos, Alagoas tem permanecido com uma taxa de crescimento constante, demonstrando uma necessidade das políticas públicas voltarem seu olhar para esta problemática. Verifica-se que estudos sobre a Doença de Chagas em Alagoas ainda são escassos e os dados disponibilizados pelo Ministério da Saúde via sistema em rede ainda apresenta dificuldades com relação à questão de atualização. Discussão: considerando que a doença traz sérias complicações para o indivíduo portador, torna-se um relevante problema de saúde pública, de competência intersetorial, fazendo-se necessários maiores investimentos em estratégias de prevenção, bem como de uma maior atenção por parte das instituições de ensino e pesquisa, a fim de contribuir para a transformação desta realidade em Alagoas.

INCIDÊNCIA DE DOENÇAS PARASITÁRIAS DE NOTIFICAÇÃO COMPULSÓRIA EM ALAGOAS: TRIPANOSSOMÍASE AMERICANA

DOI: Atena

Palavras chave: Incidência; notificação compulsória; doença de chagas.

Keywords: Chagas disease, incidence, compulsory notification.

Abstract:

American trypanosomiasis or Chagas disease is a compulsory notification disease that, according to data from the Ministry of Health, Alagoas has presented a high risk for vector transmission, due to the high poverty rate and, as a consequence, poor housing conditions. Objective: to describe the incidence of Chagas’ disease in the State of Alagoas. Materials and Methods: Descriptive research with secondary data, collected from the Basic Attention Information System. Results and discussion: Cases of Chagas’ disease in the State of Alagoas have been increasing in the last decades, where in 2000 the system registered 702 cases. By the year 2013, more than doubled the number of cases, reaching a total of 1,590 individuals over 15 years of age. Although cases in Brazil have declined in recent years, Alagoas has remained at a constant growth rate, demonstrating a need for public policies to turn their attention to this problem. It is verified that studies on Chagas Disease in Alagoas are still scarce and the data made available by the Ministry of Health through a network system still presents difficulties regarding the issue of updating. Discussion: considering that the disease causes serious complications for the individual, it becomes a relevant public health problem, with intersectoral competence, requiring greater investments in prevention strategies, as well as greater attention by health institutions. teaching and research, in order to contribute to the transformation of this reality in Alagoas.

Autores

  • AMANDA CAVALCANTE DE MACEDO