Visualizações

1

Grupo de Autocuidado e Promoção da Saúde: Um relato de experiência junto a um grupo de pacientes com hanseníase de Cacoal-RO

A hanseníase é considerada uma doença carregada de estigma, limitante e incapacitante, pois a sua instalação leva a alterações diversas na vida do indivíduo. Objetiva-se relatar a experiência de um Grupo de Autocuidado a pacientes em tratamento de hanseníase. Metodologicamente, a criação do grupo inicialmente contou com uma oficina para a formação de grupos de autocuidado, capacitando 12 profissionais de saúde da equipe multiprofissional. Na segunda etapa estabeleceu-se um planejamento de ações. Na sequência, seguiu-se a busca ativa dos pacientes, em tratamento e no pós-alta. A partir do primeiro encontro foi estabelecido pelos membros do grupo um contrato de convivência, os temas a serem abordado, com ênfase nas principais dúvidas sobre a hanseníase. Como resultados, no ano de 2015 a 2018 foram realizados 28 encontros, organizados com temas: o que é hanseníase; como “se pega”; direitos dos pacientes com hanseníase; formas de cuidados com o corpo; exercícios de alongamentos; importância de adesão ao tratamento; dinâmicas com abordagem sobre o estigma da doença e seu enfrentamento. À medida que foram ocorrendo os encontros, foi possível avaliar como estava sendo a condução do tratamento destes pacientes, com aumento de informações básicas sobre o que era a doença, sobre o tratamento realizado, uso da medicação, além do aumento de conhecimento sobre como prevenir as incapacidades físicas ocasionada pela hanseníase. Conclui-se que o Grupo de Autocuidado se constitui numa importante metodologia de apoio ao paciente com hanseníase, ao lhe proporcionar conhecimento da enfermidade e seu enfrentamento, a partir de sua maior adesão ao tratamento.

Grupo de Autocuidado e Promoção da Saúde: Um relato de experiência junto a um grupo de pacientes com hanseníase de Cacoal-RO

DOI: Atena

Palavras chave: Hanseníase; Autocuidado; Incapacidade Física

Keywords: Leprosy; Self-Care; Physical Disability.

Abstract:

The Leprosy desease is considered an illness full of stigma, limiting and disabling, since its instalation causes various changes in life of each person. The aim is to relate the experience of a Selfcare Group to pacients under treatment of Hansen’s desease. Metodologically, the criation of the group initially count with a workshop to form groups of self-care, training 12 health-care professionals of a multiprofessional team. At the second stage was set up action plans. After that, followed an active search for pacients, under treatment and in the post-discharge care. From the first meeting was set up by the members of the group a convenience contract, the themes to be discussed, with emphasis on the first principal doubts about Hensen’s desease. As results, in 2015 to 2018 were realized 28 meetings, organized with the following themes: what is Hansen’s desease; How can become contaminate; rights of pacients with hansen’s desease; ways of cares with the body; stretching exercises; importance of adherence to treatment; dynamics of approach about the stigma of the illness and its confrontation. As long as it was occurring the meetings, it was possible to evaluate how it was being the conduction of treatment of this pacients, with the increase of basic informations about what is the illness, about the realized treatment, the use in medication, besides the increase of knowledge about how to prevent physical disabilities caused by Hansen’s desease. Concludes that the Self-care Group became an important methodology to support the patient with Hansen’s desease, by providing him with knowledge of the disease and its confrontation, based on its greater adherence to treatment.

Autores

  • Jessica Reco Cruz