LEVANTAMENTO DOS PRINCIPAIS ENTEROPARASITAS EM ESCOLARES QUILOMBOLA NO MUNICÍPIO DE MACAPÁ, AMAPÁ

As enteroparasitoses ainda constituem um sério problema de saúde pública no Brasil e no mundo devido a sua alta frequência na população, associada com diversos fatores ambientais e seus complexos ciclos epidemiológicos. Essa enfermidade negligenciada apresenta sintomas clínicos inespecíficos confundidos com outras nosologias. Este estudo teve como objetivo efetuar um levantamento sobre a ocorrência de enteroparasitoses em escolares quilombolas no município de Macapá, Amapá. Trata-se de uma pesquisa transversal, onde foram coletadas amostras fecais de escolares na faixa etária de 6 a 12 anos em uma escola pública da comunidade quilombola do Curiaú no Município de Macapá, Amapá, utilizando o método direto a fresco e de Hoffman durante o período do mês de maio de 2017. Os resultados demonstraram elevada taxa de infecção com maior incidência nas meninas 58,3% (21/36) comparado aos meninos 41,7% (15/36). Quanto à intensidade das infecções, o poliparasitismo 75% (27/36) prevaleceu frente ao monoparasitismo 25% (9/36). Os agentes etiológicos mais frequentes foram: Endolimax nana 94,5% (34/36), Entamoeba coli 77,8% (28/36), Giardia duodenalis 11,2% (4/36), Ascaris lumbricoides 5,6% (2/36), Entamoeba histolytica/E. díspar 2,8% (1/36), Trichuris trichiura 2,8% (1/36) e Ancilostomatídeos 2,8% (1/36). A elevada prevalência de enteroparasitos na comunidade demonstra a dificuldade de controlar estas infecções e indica a necessidade de medidas preventivas e educativas adequadas à realidade da região. Em crianças, dependendo do agente etiológico, podem ocasionar quadros graves de desnutrição e anemia. Estes resultados evidenciaram um quadro de alta frequência de enteroparasitos associado as precárias condições higiênico-sanitárias dos escolares da comunidade quilombola estudada.

LEVANTAMENTO DOS PRINCIPAIS ENTEROPARASITAS EM ESCOLARES QUILOMBOLA NO MUNICÍPIO DE MACAPÁ, AMAPÁ

DOI: Atena

Palavras chave: Parasitoses intestinais, epidemiologia, Região Amazônica.

Keywords: Intestinal parasites, epidemiology, Amazon Region

Abstract:

Enteroparasites are still a serious public health problem in Brazil and the world due to their high frequency in the population, associated with several environmental factors and their complex epidemiological cycles. This neglected disease presents nonspecific clinical symptoms confused with other nosologies. This study had as objective to make a survey about the occurrence of enteroparasitoses in quilombola students in the municipality of Macapá, Amapá. This was a cross-sectional study, in which fecal samples were collected from schoolchildren aged 6 to 12 years at a public school in the Quilombo community of Curiaú in the municipality of Macapá, Amapá, using the direct fresh method and Hoffman method during the period of May 2017. The results showed a high infection rate with a higher incidence in girls 58.3% (21/36) compared to boys 41.7% (15/36). Regarding the intensity of infections, 75% polyparsitism (27/36) prevailed against monoparasitism 25% (9/36). The most frequent etiological agents were: Endolimax nana 94.5% (34/36), Entamoeba coli 77.8% (28/36), Giardia duodenalis 11.2% (4/36), Ascaris lumbricoides 5.6% (2/36), Entamoeba histolytica/E. dispar 2.8% (1/36), Trichuris trichiura 2.8% (1/36) and Ancylostomatids 2.8% (1/36). The high prevalence of enteroparasites in the community demonstrates the difficulty of controlling these infections and indicates the need for preventive and educational measures appropriate to the reality of the region. In children, depending on the etiological agent, they may cause severe malnutrition and anemia. These results evidenced a high frequency of enteroparasites associated to the precarious hygienic-sanitary conditions of the students of the quilombola community studied.

Autores

  • Rubens Alex de Oliveira Menezes