Visualizações

25

CARDIOPATIA CHAGÁSICA EM IDOSOS

O envelhecimento populacional é um fenômeno mundial, que passa por um percurso progressivo no decorrer da vida, resultando em distintas alterações biopsicossociais, e traz consigo maior probabilidade de morbidades relacionadas a doenças crônicas como a doença de chagas, associadas a complicações cardiovasculares. Á cardiopatia chagásica na população idosa é, portanto, ainda nos dias de hoje um grande problema de saúde pública. Objetivo: Identificar cardiopatias e suas consequências associadas à Doença de Chagas em Idosos. Metodologia: Trata-se de um estudo descritivo do tipo Revisão de Literatura, realizado através de publicações disponíveis em bases de dados LILACS e BDENF, e nas Bibliotecas virtuais SCIELO e BVS. Usando como critério de inclusão, artigos na língua-portuguesa e espanhola, datados entre 2015 e 2019, e que se referiam sobre o tema. Resultados: A cardiomiopatia dilatada característica, os aneurismas de ponta e arritmias como a fibrilação atrial, causam mal-estar, insuficiência respiratória, além de predispor a um maior risco de ocorrência de eventos tromboembólicos, sobretudo o acidente vascular cerebral. As alterações cardíacas citadas relacionadas à Doença de Chagas estão associadas a um pior prognóstico e a maiores taxas de mortalidade, e em idosos esse quadro é ainda maior devido à fatores fisiológicos predisponentes. Conclusão: A identificação dos agravantes permite melhorar o planejamento de atenção ao chagásico. A equipe de enfermagem deve ser capacitada para identificar possíveis sintomas e agravantes que podem interferir na evolução da doença e na alteração do bem-estar do paciente idoso.

CARDIOPATIA CHAGÁSICA EM IDOSOS

DOI: 10.22533/at.ed.29620300711

Palavras chave: Doença de chagas; Idosos; Epidemiologia;

Keywords: Chagas disease; Seniors; Epidemiology;

Abstract:

Population aging is a worldwide phenomenon, which goes through a progressive course in the course of life, resulting in different biopsychosocial changes, and brings with it greater probability of morbidities related to chronic diseases such as chagas disease, associated with cardiovascular complications. Chagasic cardiopathy in the elderly is, therefore, still a serious public health problem today. Objective: Identify heart diseases and their consequences associated with chagas disease in the elderly. Methodology: This is a descriptive study of the Literature Review type, carried out through publications available in LILACS and BDENF databases, and in the virtual libraries SCIELO and VHL. Using as inclusion criteria, articles in Portuguese-Spanish and Spanish, dated between 2015 and 2019, and which referred to the theme.Results: The characteristic dilated cardiomyopathy, peak aneurysms and arrhythmias such as atrial fibrillation, cause malaise, respiratory failure, in addition to predisposing to a greater risk of thromboembolic events, especially stroke. The aforementioned cardiac changes related to Chagas' disease are associated with a worse prognosis and higher mortality rates, and in the elderly this picture is even greater due to predisposing physiological factors. Conclusion: The identification of aggravating factors improves the care planning for Chagas disease. The nursing team must be trained to identify possible symptoms and aggravating factors that can interfere in the evolution of the disease and in altering the well-being of the elderly patient.  

Autores

  • Maria Josilene Castro de Freitas
  • Fernanda Araújo Trindade
  • Marcielle Ferreira da Cunha Lopes
  • Brena Yasmim Barata Nascimento
  • Dandara de Fátima Ribeiro Bendelaque
  • Gisely Nascimento da Costa Maia
  • Helena Silva da Silva
  • Lucilene dos Santos Pinheiro
  • André Carvalho Matias
  • Roberta Nathalie Oliveira Silva