ANALISES DA EVASÃO SEGUNDO A OFERTA DE VAGAS DE TRANSFERÊNCIAS NA USP

 Este artigo analisa o comportamento da evasão em uma série histórica, a partir de um indicador indireto de sua ocorrência, que são as vagas de transferências internas e externas oferecidas pelos cursos de graduação da Universidade de São Paulo (USP), na cidade São Paulo, no período de 2003 a 2006. Para proceder com esta análise, efetuouse um levantamento da oferta de vagas de transferências internas e externas, uma consulta às normas de desligamento e conclusão, além dos períodos de integralização curricular. Informações acerca das vagas disponíveis no Vestibular, notas de corte e relação entre número de candidatos por vaga de modo a aferir o grau de seletividade dos cursos. Verificamos que, cursos de alta evasão são predominantemente procurados por um perfil de aluno com características socioeconômicas e culturais desfavorecidas, são graduações de menor prestígio e com baixa valorização no mercado de trabalho, em termos de salário e empregabilidade.

ANALISES DA EVASÃO SEGUNDO A OFERTA DE VAGAS DE TRANSFERÊNCIAS NA USP

DOI: 10.22533/at.ed.27620130222

Palavras chave: 1. Educação e Estado – Brasil. 2. Educação – Aspectos sociais. 3. Educação – Inclusão social. I. Monteiro, Solange Aparecida de Souza.

Keywords: Places for Course Transfer. Dropout. Students. Undergraduate courses. USP.

Abstract:

: In this article, we analyze the behavior of dropout in a time series based on an indirect indicator of its occurrence: the places for internal and external transfers offered by the undergraduate courses of the Universidade de São Paulo (University of São Paulo – USP), in the city of São Paulo, Brazil, in the period from 2003 to 2006. To perform this analysis, we surveyed the offer of places for internal and external transfers, and consulted the rules for withdrawal and completion, as well as the curricular completion periods. In addition, we collected information on the places available in the vestibular (entrance exam), cut-off scores and the ratio between number of candidates and number of places, in order to calculate the courses’ degree of selectivity. We found that courses with high dropout rates are predominantly chosen by students whose socioeconomic and cultural  characteristics are more disadvantaged. In addition, such undergraduate courses have less prestige and are not valued in the job market in terms of wages and employability

Autores

  • ANA AMÉLIA CHAVES TEIXEIRA ADACHI