Geoprocessamento Aplicado no Planejamento de Bacias Hidrográficas

Geoprocessamento Aplicado no Planejamento de Bacias Hidrográficas

DOI: 10.22533/at.ed.078191306

ISBN: 978-85-7247-407-8

Palavras chave: Bacias hidrográficas – Brasil;Ecossistemas; Sistemas de informação geográfica.

Ano: 2019

O livro “Geoprocessamento aplicado no planejamento de bacias hidrográficas”
apresenta uma coletânea de trabalhos desenvolvido pelo Grupo de Estudos e Pesquisas
em Geotecnologia, Geoprocessamento, Sensoriamento Remoto e Topografia
(GEPEGEO), cadastrado no CNPQ desde 2007, sobre estudos de tecnologias para
coleta, processamento, análise e disponibilização de informação dos processos que
ocorrem na unidade territorial de bacias hidrográficas e municipais.
Os artigos compilados neste livro foram desenvolvidos por discentes dos
Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu, da FCA, UNESP – Botucatu; UNESP/
Tupã, entre outros, reconhecidos pela CAPES e por docentes da área de Agronomia,
Engenharia Florestal, Física e Geografia.
O conteúdo deste livro traz subsídios para futuros trabalhos que utilizam
geotecnologias aplicadas para o planejamento ambiental de bacias hidrográficas,
servindo de fonte de informações para o desenvolvimento de novas pesquisas na
área de ciências agrárias.
O planejamento ambiental envolve compilação e levantamento de dados,
estabelecimento das unidades cartográficas e até a aplicação de um método de
avaliação apoiada no estudo das capacidades ou potencialidades de uso e ocupação
de um determinado território e dos impactos que a implantação e desenvolvimento
dessas atividades produzem ao meio ambiente.
O desenvolvimento econômico do Brasil nas últimas décadas, seja nas áreas
urbanas ou rurais, foi caracterizado pelo planejamento inadequado das bacias
hidrográficas, com pressão cada vez maior sobre os recursos naturais.
A bacia hidrográfica quando usada como unidade natural de análise da superfície
terrestre, favorece o reconhecimento das inter-relações existentes entre os diversos
elementos da paisagem e os processos que atuam na sua esculturação.
Na análise ambiental, os estudos sobre bacia hidrográfica como unidade de
planejamento tem grande importância nos contextos técnico-científicos e aplicados à
montagem e execução de um projeto integrado de manejo sustentável, por ser uma
unidade de planificação, devido a sua alta coesão geográfica e ao seu funcionamento
em torno do elemento água, ou seja, a bacia hidrográfica é uma interessante unidade de
planificação e gestão integral do meio na definição das unidades territoriais funcionais
como unidades básicas de ordenação territorial
A paisagem é sempre complexa, sendo necessário definir unidades de
mapeamento compostas, com mais de um parâmetro ambiental selecionado,
descrevendo a complexidade que está presente, assim estas devem ser chamadas de
áreas homogêneas de unidades ambientais que aplicado nos métodos de avaliações,
pode ser uma combinação de diferentes tipos, podendo servir de base para diversos
planejamentos, sob diferentes demandas e finalidades.
Assim, delimitação das unidades de ambientais apresenta grande complexidade,

Autores