Formação de Professores: Perspectivas Teóricas e Práticas na Ação Docente

Diversidade que busca a unidade. A tentativa da unidade na diversidade. A
complexidade da diversidade! Complexidade, diversidade em busca de aproximações
e perspectivas de unidade na educação! Estas expressões estão a cada ano, neste
século, sendo mais debatidas e pesquisadas nas instituições de ensino superior e,
particularmente nos programas de Pós-Graduação.
É exatamente sobre essa diversidade e complexidade, contidas no campo
educacional que trata este livro, resultado do conjunto de mesas redondas realizadas
pelo grupo de pesquisa: Educação a Distância – Formação Docente para o Ensino de
Ciência e Tecnologia, da UTFPR – Câmpus Ponta Grossa, durante as atividades do
Congresso do Educação de Ponta Grossa, em parceria com Secretaria Municipal de
Educação, no ano de 2018.
Os profissionais convidados para as mesas redondas vieram de diversas
instituições de ensino e pesquisa, enriquecendo os debates com experiências
pedagógicas, enfoques sobre as políticas educacionais e pesquisas sobre a educação.
Da diversidade dos participantes, percebemos uma unidade de perspectiva que
gira em torno da formação de professores, tanto nos aspectos relacionados aos
conhecimentos/conteúdos, como também das metodologias de ensino emergentes,
além da formação humana presente no fazer/construir educacional.
A primeiro eixo do livro trata das questões pedagógicas no Ensino de
Ciências e Matemática. A qualidade da aprendizagem é ponto central, a partir de
novas discussões teóricas e epistemológicas que estimulam a compreensão da
ciência. Os textos que compõe esta parte, investigam a formação de professores, a
organização de metodologias e a motivação docente, permeados pela perspectiva
da ludicidade, situações-problema entre outros. Sim, é um eixo sobre o Ensino de
Ciências e Matemática, mas é sobre muito mais! As reflexões contidas nos textos
servem para a formação de professores em todas as áreas do conhecimento, pois
abordam fundamentos comuns às pesquisas da área.
A formação docente na área da inclusão é o tema do segundo eixo do livro.
Outra vez, a formação de professores é discutida a partir de diversos elementos. Surge
a discussão da neurociência na relação com a inclusão educacional. Destacamos a
importância de estudos sobre a neurociência na educação em geral, especialmente
em tempos de tecnologia sem precedentes na humanidade. Além disso, as políticas
de inclusão são tratadas a partir da perspectiva da gestão municipal, envolvendo
processos da gestão escolar e da participação comunitária, demonstrando avanços
e as demandas, ainda necessárias, para qualificar o campo da inclusão. Sim, os
artigos tratam das questões da inclusão, mas estão além disso! Eles mostram que a
inclusão é um movimento da educação e da formação de professores, em todos os
campos, para todos os envolvidos. Além disso, ressaltam que a gestão educacional,
as políticas públicas e a neurociência estão, cada vez mais, no centro do debate da
educação!
Ao discutir sobre as violências e convivências escolares, o terceiro eixo do livro traz um conjunto de reflexões e experiências fundamentais para a escola atual,
a cultura da paz. Em maio de 2018, a cultura de paz e a prevenção das violências
escolares passaram a fazer parte da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional
(LDB). Com isso, a necessidade dos estudos e avaliação de experiências deste campo
são fundamentais. Os textos desse eixo tratam aspectos filosóficos, metodológicos e
experiências concretas da educação para a paz, de forma clara a sistematizada. Sim,
os temas são cultura de paz, prevenção de violências e qualificação das convivências
escolares, e isso serve para todas e todos os docentes da escola de nosso tempo!
Além dos temas acima que, guardadas pequenas especificidades, trazem um
amplo conjunto de perspectivas para todas as áreas de ensino e para a educação
de maneira geral, o quarto eixo do livro encaminha a reflexão e a proposição de
caminhos a partir das metodologias ativas em EAD. A formação de profissionais em
EAD, especialmente de professores, tem passado por muita discussão ao longo dos
últimos anos. É urgente qualificar os recursos humanos para a educação e a EAD é
parte importante neste processo. Porém, para isso é necessário garantir qualidade
da aprendizagem. Assim, este eixo traz discussões sobre metodologia, legislação
e propostas na EAD que servem para entender e projetar perspectivas. Sim, essa
discussão é sobre metodologias ativas e a EAD, mas serve para todas e todos
os professores da atualidade, imersos em formação inicial e continuada em EAD,
mas também atentos ao hibridismo que as metodologias ativas levam ao ensino
presencial!
Como vemos, esta obra é fruto do caminho da unidade na diversidade, onde
diversos temas foram tratados à luz do processo da aprendizagem e da formação
de professores, promovendo um intercâmbio de experiências, pluralidade de olhares
e abordagens teóricas e epistemológicas que merecem ser observadas em seu
conjunto. O século XXI é o século da perspectiva da complexidade, onde o todo
e as partes precisam se integrar efetivamente, onde especificidade e totalidade
se encontrem, fortalecendo o conhecimento. Desta integração, encontraremos
caminhos para avançar, qualificar e tornar a pesquisa em educação mais concreta e
sintonizada com o cotidiano escolar.
Portanto, este livro certamente nos traz fundamentos da aprendizagem,
reflexões sobre a educação e as políticas públicas, metodologias diferenciadas,
experiências educacionais e perspectivas sobre a formação docente. Tudo isso de
maneira clara, fundamentada e inspiradora. Lido pela perspectiva da especificidade de
cada eixo, será uma contribuição muito importante para os campos do conhecimento.
Entendido em sua totalidade/complexidade pode ser um livro fundamental para
lançar luz à educação de forma na atualidade! Arrisquem-se na complexidade! Boa
leitura!
Nei Alberto Salles Filho

Formação de Professores: Perspectivas Teóricas e Práticas na Ação Docente

DOI: 10.22533/at.ed.871191911

ISBN: 978-85-7247-787-1

Palavras chave: 1. Educação. 2. Prática de ensino. 3. Professores – Formação.

Ano: 2019

Autores

Artigos